O Tottenham, assim como José Mourinho, foram bastante visados durante a quarentena, desde o treino no parque que envolveu o treinador português e alguns jogadores ao desrespeito do confinamento por parte de Aurier. Jamie Carragher, antigo internacional inglês, considera que há uma razão para estes episódios.

"É típico de Mourinho. Levou até ao limite as regras do confinamento e os 'spurs' foram avisados quando foram apanhados a treinar no parque. Ele é um treinador que está sempre a pensar em como pode ganhar vantagem. Se isso implicar ultrapassar as regras, não hesitará em fazê-lo. Mas penso que só mostra que, durante esse período, pensaram que a corrida pelos quatro primeiros lugares está em aberto", começou por referir o agora comentador ao jornal Mirror.

"O último jogo do Tottenham na Premier League foi contra o Burnley e a equipa esteve horrível. Foram igualmente maus contra o Norwich, na Taça de Inglaterra, e contra o Leipzig na Champions. Mas Mourinho tem pela frente até ao final da época nove jogos e acredita que pode acabar nos quatro primeiros. Por isso é que quebrou as regras durante o confinamento, porque sabe que se os 'spurs' entrarem a matar no primeiro jogo, ficam a apenas 1 ponto do Manchester United. Mas têm de ganhar esse jogo. Se o United os vencer, será muito difícil apurarem-se para a Liga dos Campeões", acrescentou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.