Na sequência da publicação da sua autobiografia 'I Love This Game', Patrice Evra concedeu uma entrevista ao jornal Parisien na qual fala sobre a homossexualidade no mundo do futebol.

"No futebol, se disseres que és gay, acabou", começou por admitir o ex-internacional francês, antes de recordar um episódio que remonta ao seu tempo no futebol inglês, onde representou o Manchester United (entre 2005/2006 e 2013/2014) e o West Ham (2017/2018).

"Quando eu estava na Inglaterra, o clube trouxe uma pessoa para falar com a equipa sobre homossexualidade. Alguns dos meus companheiros disseram nessa conversa: 'É contra a minha religião, se existe algum homossexual neste balneário ele tem que sair'", recorda.

"Naquele momento, eu disse: 'Calem a boca.' Já joguei com jogadores que eram homossexuais... Um a um, eles abriram-se para mim, mas continua a ser algo sobre o qual têm medo de falar. Há pelo menos dois jogadores por clube que são gays, mas no mundo do futebol, se revelas isso, acabou", lamentou Patrice Evra.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.