O Arsenal caminha a passos largos para a conquista da Premier League, que lhes foge há 19 anos. A equipa de Mikel Arteta lidera a prova com 69 pontos, mais oito que o Manchester City (que tem menos um jogo), quando faltam 10 rondas para o final.

O emblema londrino colocou a venda os bilhetes para o último jogo da Premier League, em casa diante do Wolverhampton, e os mesmos voaram num instante.

Os adeptos dos gunners estão impacientes para festejar o título - o último foi ganho em 2003/2004, com os invencíveis de Wenger -, daí a loucura para o último jogo da época, mesmo que a equipa possa festejar umas jornadas antes.

Assim que o Arsenal colocou os bilhetes a venda, os mesmos esgotaram-se num instante. A imprensa inglesa avança que os adeptos estão a usar 'bots' (utilizadores gerados por software) para comprar os bilhetes assim que são colocados online para depois revenderem no mercado negro.

O Arsenal já está a par da situação, detectada desde o início da época. O clube londrino garante que os aprimoramentos tecnológicos que implementou "resultaram no bloqueio de mais de 25 mil endereços IP".

"Estamos cientes de que alguns de nossos sócios têm dificuldades em comprar bilhetes devido aos níveis de procura sem precedentes e sabemos que, em alguns casos, os bilhetes foram adquiridos através de 'bots' e anunciantes. Vamos continuar a combater a venda ilegal de bilhetes, os 'bots' e os anunciantes", garantiu o clube, em comunicado.

Esta quinta-feira foram colocados à venda no mercado negro alguns bilhetes para o derradeiro jogo do Arsenal, com os mais caros a custarem 53 mil libras (60 mil euros). No site do Arsenal o bilhete mais caro custa 75,5 libras (85 euros).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.