Marcus Rashford foi, esta sexta-feira, condecorado com a medalha da Ordem do Império Britânico, distinção que se destina a premiar o trabalho solidário desenvolvido dentro do Reino Unido.

O atacante do Manchester United foi distinguido em virtude do trabalho que realizou em prole das crianças desfavorecidas durante o período de confinamento ditado pela COVID-19 quando, com várias ações e depoimentos públicos, levou a que milhares de jovens continuavam a receber as refeições diárias que habitualmente faziam nas escolas. Rashford chegou a enviar uma carta ao Governo britânico a pedir que fosse revertida a decisão de serem retiradas as senhas de almoços grátis nas escolas inglesas durante o verão. Um pedido a que o primeiro-ministro Boris Johnson acabou por aceder, voltando atrás na decisão.

Além disso, durante esta pandemia da COVID-19, o internacional inglês ajudou a angariar qualquer coisa como 20 milhões de libras, convertidos em 3,9 milhões de refeições semanais para pessoas mais desfavorecidas.

Recentemente, Rashford tinha também recebido já um doutoramento honorário por parte da Universidade de Manchester. Agora vê-se distinguido pela própria Rainha de Inglaterra.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.