O Manchester United ainda recorreu do castigo ao internacional inglês, mas a FA não aceitou, embora tenha adiado o anúncio da decisão a pedido do clube, que na quarta-feira jogava com o Chelsea, na Liga dos Campeões, num jogo decidido com um golo de Rooney.

O jogador tinha aceite o castigo, embora o considerasse «claramente excessivo», referindo que não foi o primeiro jogador a pronunciar palavrões na televisão e que não será o último.

«Ao contrário de outros que foram apanhados a praguejar, eu pedi imediatamente desculpa. Contudo, sou o único a ter sido suspenso. Isso não me parece correcto. Contudo, tenho de aceitar e seguir em frente. É isso que quero fazer», disse, em declarações ao sítio do clube.

Com este castigo, Rooney vai falhar os encontros dos “red devils” com o Fulham, da Liga inglesa, e a meia-final da Taça de Inglaterra, frente ao vizinho Manchester City.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.