Balotelli deu uma entrevista explosiva à revista FranceFootball. O internacional italiano não teve "papas na língua" quando falou de si e mostrou-se pouco tolerante com a questão do racismo.

«Sou italiano, mas sinto-me também muito orgulhoso da minha herança africana. Não percebo como nos dias de hoje, em 2012, ainda existem pessoas que não sabem lidar com isso», disse o avançado. E foi mais longe: «Se alguém me voltar a lançar bananas, como uma vez aconteceu em 2009, mato-o!», afirmou, em tom ameaçador.

O avançado do Manchester City não poupou nas palavras para se auto-elogiar: «Penso que sou um génio. O talento que Deus me deu é belo, é magnífico, é divinal, e penso que existem muito poucos que se possam comparar a mim».

Para Balotelli, esta é uma das razões porque não é compreendido pelos demais: «É por isso que quase ninguém me entende, não me podem julgar. Mas é muito difícil carregar este talento, não é nada fácil», afirmou o italiano à Francefootball.

Se no génio e talento, Balotelli acha-se "o maior", já no amor as coisas são diferentes: «Nunca tive sorte ao amor. Todas as histórias acabam mal, vamos lá ver como acaba esta». Balotelli namora com Raffaella Fico, uma modelo italiana.

O internacional italiano teve uma época conturbada no Manchester City, com alguns episódios de indisciplina, tanto fora como dentro dos relvados. Mesmo assim contribuiu com golos decisivos para a conquista do título por parte dos Citizens.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.