“Foi, de facto, uma surpresa. Nem que seja porque o meu inglês não é fantástico e comunicar no balneário nem sempre é fácil”, afirmou à Tevez à Sky.

No entanto, o argentino disse que a decisão de Mancini “teve um efeito positivo” no desempenho do atleta.

“Antes, podia desaparecer do jogo por 10 ou 15 minutos, agora não me posso dar a esse luxo. Tenho de estar concentrado a 100 por cento durante todo o tempo”, acrescentou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.