Tostão, antigo campeão mundial pelo Brasil, culpou Anderson, antigo médio do FC Porto, por não ter vingado ao serviço da Manchester United.

“O Anderson é um caso clássico. Se recordarmos quando era ainda um jovem jogador, ele era semelhante ao Neymar, mas em Inglaterra tornou-se previsível. Ele é o único culpado, nada tem a ver com a liga inglesa. O Cristiano Ronaldo não é brasileiro, mas é um jogador que cresceu e desenvolveu a sua técnica em Inglaterra”, afirmou o jogador em declarações ao FourFourTwo.

“Quando os jogadores brasileiros vão para a Premier League, eu acho que se tornam mais disciplinados, percebem a importância de jogar em equipa e desenvolvem a parte técnica. Se não conseguem então é culpa deles”, acrescentou o antigo futebolista, 65 vezes internacional pela canarinha.

O antigo jogador de Cruzeiro e Vasco da Gama, agora com 67 anos, identificou as principais diferenças entre Anderson e Neymar. “O Anderson tinha habilidade mas não tinha grande técnica, não tinha a capacidade de juntar a habilidade à técnica num jogo importante. O Neymar é diferente. Ele finta, faz coisas que o público adora ver, mas depois carrega as expectativas de uma nação e de uma equipa, como os grandes nomes do passado”, concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.