O treinador do Chelsea, o português André Villas-Boas, mostrou-se este domingo desapontado com a exibição do árbitro Chris Foy na derrota dos “blues” com o Queen’s Park Rangers (1-0), na nona jornada da Liga inglesa de futebol.

O juiz da partida expulsou o português José Bosingwa e o marfinense Didier Drogba, além de ter marcado uma grande penalidade duvidosa do ex-benfiquista David Luiz, que ainda se queixou de uma falta na área do QPR no final do encontro.

«Estou muito desapontado com a exibição de Chris [Foy]. Com nove jogadores, conseguimos controlar as nossas emoções. Chris e a sua equipa tornaram o jogo emocional e deixara-se levar pelo público e cometeram erros tremendos», disse Villas-Boas, citado pela AP.

Para o português, a arbitragem «foi pobre, muito pobre», reconhecendo que, no final, falou com o árbitro e «foi muito agressivo» com Foy após a segunda derrota dos “blues” na Liga inglesa.

«Tenho de elogiar os jogadores, porque eles foram fantásticos. Durante 45 minutos, jogámos com nove jogadores e para isso é preciso coragem. Isso mostra a força e o comprometimento da equipa», referiu.

Com esta derrota, o Chelsea desperdiçou a oportunidade de subir ao Segundo lugar da “Premier”, ficando a seis pontos do Manchester City e a um do United.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.