Arsène Wenger recordou, numa sessão de perguntas e respostas com o leitores do 'The Guardian', a forma como o Arsenal vou Cristiano Ronaldo escapar para o Manchester United.

"Tínhamos um acordo com o Sporting, mas o Manchester United escolheu Carlos Queiroz como treinador-adjunto, superaram rapidamente a nossa proposta e levaram o Ronaldo", começou por afirmar.

O treinador francês, revelou que os 'gunners' tiveram mesmo tudo acertado com o Sporting no verão de 2003. Porém, à última hora o jogador acabou por rumar aos 'red devils'. E o resto é história...

"Basicamente, tínhamos um acordo. Ele tinha a camisola do Arsenal, almocei com ele e com a mãe dele no centro de treinos! É um exemplo, mas houve vários. A história de qualquer grande clube estará cheia de casos como este", lembrou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.