Arsène Wenger, treinador francês do Arsenal, está no emblema londrino desde 1994 e continua a mostrar-se desinteressado sobre a possibilidade de ser substituído.

“Não sei quem será o meu sucessor, nem quero saber. Quando se é treinador de um clube, deve-se trabalhar com empenho, como se ficássemos lá para sempre. O meu papel é preparar o plantel e ser responsável pela filosofia técnica do Arsenal”, disse o treinador francês, em declarações à beIn Sports.

“A escolha do próximo treinador caberá a direção do clube, não a mim”, acrescentou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.