Criada em 2013, a SAD vimaranense obteve lucro pelo quinto ano consecutivo no último exercício, de 1,2 milhões de euros, e os presentes no Estádio D. Afonso Henriques aprovaram o documento "sem votos contra", refere a nota publicada no sítio oficial dos minhotos.

Esse lucro acabou por ser menor face a encargos como juros, impostos, depreciações e amortizações, já que os rendimentos totais da sociedade em 2018/19 foram de 26,93 milhões de euros (14,2 milhões na venda de jogadores) e os gastos totais foram de 19,8 milhões, com os salários dos futebolistas a subirem dos 5,7 para os 7,3 milhões.

O ativo total da SAD manteve-se praticamente inalterado (26,2 milhões de euros), embora com uma subida dos ativos intangíveis (passes de jogadores), dos 12,2 para os 14 milhões.

Já o passivo baixou dos 23,1 para os 22,1 milhões de euros, face ao pagamento de créditos do clube na SAD (716.000 euros), enquanto o capital próprio subiu dos 3,1 para os 4,2 milhões, valor que corresponde a 93% do capital social da SAD (4,5 milhões).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.