A Livesoccer Company Limited, agência sediada em Inglaterra, interpôs um processo de execução ao FC Porto devido a verbas de intermediação no acordo que levou à renovação de Otávio, no passado mês de março, que ainda não foram recebidas.

De acordo com o Jornal de Notícias, a agência, que em Portugal é liderada pelo empresário Israel Oliveira, deu entrada a um processo de execução de 615.863 euros no Tribunal Judicial da Comarca do Porto.

No requerimento a que a publicação teve acesso, a Livesoccer alega que assinou um contrato de intermediação com a SAD portista, para convencer o brasileiro a renovar com o clube.

O 'Record' também dá conta do processo, falando de um bolo total de 4,8 milhões de euros pela intermediação, dos quais os 615.863 euros representam a primeira tranche. O pagamento da segunda tranche, adianta o jornal desportivo, está agendada para o final deste mês.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.