O Benfica venceu este sábado o Estoril-Praia por 2-1, em jogo a contar da 18ª jornada, e encurtou a distância para o primeiro lugar. Bonatini abriu o marcador, mas dois golos de rajada no segundo tempo de Mitroglou e Pizzi selaram o triunfo do Benfica.

Depois do triunfo moralizador na Choupana por 4-1, a equipa de Rui Vitória procurava na visita ao Estoril-Praia encurtar distância para o líder Sporting, que na véspera tinha empatado com o Tondela a 2-2.

Para o jogo no Estádio António Coimbra da Mota, o técnico encarnado apostou no mesmo 'onze' que vencera na Madeira e o jogo começou em alta rotação para o bicampeão nacional.

Logo nos instantes iniciais, o Benfica entrou com tudo sobre a equipa de Fabiano Soares com os extremos encarnados a forçar a formação 'canarinha' a recuar no terreno. Aos 7 minutos, Jonas atira uma bola ao poste com estrondo, e logo no minuto seguinte é André Almeida que sobe para um grande remate a obrigar Kieszek a defesa apertada.

Contra a corrente de jogo, o Estoril-Praia acaba por demonstrar uma eficácia demolidora quando aos 12 minutos, na primeira vez que chegou perto da baliza de Júlio César, inaugurou o marcador por intermédio de Léo Bonatini, que isolado no lado direito por Anderson Luis não desperdiçou para fazer o 1-0 para os 'canarinhos'.

Com a Benfica a perder desde os instantes iniciais, as bancadas dos adeptos encarnados intensificaram a exigência nos cânticos, mas não houve correspondência dentro de campo, nomeadamente Raúl Jiménez, que aos 13 minutos tinha tudo para empatar, mas permitiu a defesa de Kieszek.

Já o Estoril-Praia, aproveitou o facto do Benfica ter a obrigação de correr atrás do prejuízo para controlar a formação encarnada ao baixar a intensidade de jogo.

Antes do intervalo, Jonas esteve perto da igualdade com um cabeceamento a levar a bola até muito perto do poste direito da baliza adversária, mas os jogadores acabaram por recolher aos balneários com a vantagem dos 'canarinhos' no marcador.

No segundo tempo, Rui Vitória tirou Raúl Jiménez de jogo e lançou o avançado grego Mitroglou. A equipa do Benfica ia jogar com a baliza do Estoril-Praia à frente de uma bancada lotada de adeptos encarnados, e o ambiente de 7836 pessoas passou a jogar a favor dos 'bicampeões' nacionais.

E foi com a 'reviravolta' no horizonte que o Benfica acabou por conseguir virar o resultado adverso. Primeiro foi Mitroglou, que aos 52 minutos aproveitou um cruzamento na direita de André Almeida para no coração da área bater o guardião adversário com alguma sorte à mistura.

Aos 65 minutos, o Benfica ainda reclamou um alegado golo não validado a Pizzi, mas dois minutos depois a reviravolta era mesmo concretizada pelo extremo encarnado após passe desmarcação de Jonas.

A vencer pela primeira vez no jogo, os índices de confiança do Benfica aumentaram exponencialmente, e foi com naturalidade que o conjunto encarnado procurou o golo da tranquilidade. Os lances de perigo junto à área do Estoril-Praia iam-se sucedendo, mas a bola teimava em não entrar.

Apesar das oportunidades que teve para dilatar a vantagem, o Benfica acabou por sair do Estádio António Coimbra da Mota com os três pontos fruto de uma vitória por 2-1.

Com este resultado, o Benfica encurtou a vantagem do Sporting na liderança e está agora a apenas dois pontos dos 'leões' de Jorge Jesus.

Recorde os principais momentos do jogo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.