Vitor Pereira deixou vários habituais titulares no banco e cinco foram as novidades. Ganhou a aposta e explicou o porquê de ter apresentado um onze diferente.

«Foi uma questão de gestão da equipa e de esforço. Há que perceber os momentos e dar oportunidade a todos. Foi uma mensagem para dentro do balneário a mostrar que estão todos dentro. Mesmo com cinco alterações ganhámos com justiça», frisou o técnico portista no flash interview à TVI, no final do jogo.

«Serviu para percebermos que todos os jogadores estao em pé de igualdade e quando têm oportunidades dão respostas como estas que todos viram aqui. O plantel do FC Porto é constituído por jogadores de muita qualidade. Para este jogo apostámos nos jogadores que nos pareceram, neste momento, em melhores condiçoes para dar uma resposta a este jogo. Foi nestes que apostámos e estamos satisfeitos com o rendimento demonstrado em campo», acrescentou o técnico do FC Porto em conferência de imprensa.

O resultado não corresponde tanto à exibição, situação explicada pelas condições do terreno, já que a chuva não deu tréguas durante toda a partida.

«Estava um terreno difícil, mas ainda assim fizemos um jogo consistente. O adversário esteve organizado, a fechar os espaços, mas tivemos sempre o controlo do jogo. Os golos surgiram naturalmente pelo desgaste deles», sublinhou.

O FC Porto goleou este domingo o Nacional por 5-0 e recuperou a liderança da I Liga.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.