Bruno de Carvalho abordou esta quinta-feira na Sporting TV em grande entrevista todos os assuntos sobre a atualidade leonina. Líder dos leões falou depois do castigo de 113 dias e passou em revista temas como as queixas do Benfica, entrevista de Octávio Machado, os objetivos para a próxima temporada e ao comentador Pedro Guerra".

Resposta a ameaças de Pedro Guerra

"Sobre Pedro Guerra, a única coisa que peço é que ele não chore nos programas como quando eu fui lá mostrar os vouchers. Foi constrangedor, fiquei aterrorizado porque o homem a falar já é o que é, a chorar então. Que ele faça as declarações bombásticas, de certeza que vão ser interessantíssimas. Nem tenho dormido. Desejo-lhe tudo de bom nestas férias e que tenha cuidado com o colesterol que tanto mais faz ao coração".

Sobre o castigo de 113 dias

"Este castigo [113 dias] foi o pior de sempre depois do Apito Dourado, o que é algo fantasmagórico. Quase ninguém se lembra da razão do meu castigo. Castigar alguém desta forma por dizer que Vítor Pereira não deixará saudades. Note que voltei a dizer a frase e vou repetir: Vítor Pereira não deixará saudades no futebol português, não tinha senso em algumas das nomeações... (...) Digo 500 vezes, o Vítor Pereira não deixará saudades, nem a mim, nem a uma pessoa normal".

Queixas feitas pelo Benfica que foram arquivadas

"Espero que isto seja indiciador que temos de começar a olhar para as coisas como elas são e que as pessoas não podem ser castigadas por qualquer coisa. Eu espero que isto indicie coisas boas, até porque estão processos graves pendentes. Tenho o estigma de ter cuspido em alguém há nove meses, que por si só é um castigo. São as mesmas pessoas que me deram esta absolvição. O Carlos Pinho fez tudo mal, isso está lá tudo. Depois diz que na sequência de um encontrão que o presidente do Arouca me dá, sai qualquer coisa da minha boca, que eles não conseguem definir se é saliva ou se é fumo. Portanto, como sai qualquer coisa da minha boca, pode ser um atentado à honra. É involuntário. Se sai do encontrão, até podia ser leite ou café. Eu estou a ser castigado, mas as pessoas não podem andar a brincar. Vou fazer um pedido de indemnização a toda a gente que esteve envolvida nesta situação. O que eu quero é que ponham a mão na massa e que resolvam aquilo que é uma vergonha".

A promessa - Ser campeão mais do que uma vez nos próximos quatro anos

"De certeza que não é um objetivo fácil. Vai ter que ser um campeão com a ajuda de mais de três milhões de espectadores. A nossa força na alma vem dos nossos adeptos que nos puxam naqueles momentos em que nós precisamos. Se trabalharmos todos queremos cumprir mais do que um desejo. É uma promessa".

Entradas e saídas no plantel - "Plantel fechado a 99%"

"Nunca podemos dizer que o plantel está fechado, mas está fechado a 99%. Saídas? Havendo propostas irrecusáveis cá estaremos. Mas para isso tem que as haver. Mais uma vez demonstrámos a forma. Muito satisfeitos por termos conseguido os alvos de que estávamos à procura".

Sobre a entrevista e saída de Octávio Machado.

Bruno de Carvalho acusou o antigo diretor do futebol dos leões de "dar graxa a muita gente" e de falta de frontalidade.

"A entrevista vem na pior altura possível, mas infelizmente o Sporting já está vacinado. O sporting precisava de paz. Tivemos grandes vendas de GB, enchentes na Suíça. Andámos sempre neste jogo da necessidade de protagonismo. É pena. Não é público que o Octávio foi a terceira escolha. A primeira escolha não aceitou. A segunda recusei determinantemente até porque essa pessoa é conhecida por ser o pai da cartilha. E não poderia voltar ao Sporting. O terceiro foi o Octávio. Conversámos sobre o que era necessário. Fiquei espantado para alguém que se diz frontal: Não pedisse uma reunião e enviasse um carta. Ele até chegou a dizer que eu o desconvidei do casamento. Que é tão relevante. Ele não me conhece a mim. Eu não sou um homem de emails. Isso é na segunda circular. Foi completamente despropositada [A entrevista]. Ficou mais do que provado que Octávio tentou criar um 'frisson' dando muita graxa a muita gente, mas gostava que ele percebesse que o futebol mudou. Ou se adaptam ou não se adaptam. O Octávio pensa que eu sirvo de fonte para dizer mal dele. Pela cobardia que ele teve achei bem não o convidar para o meu casamento".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.