A antiga eurodeputada, Ana Gomes recorreu às redes sociais para responder ao Partido Socialista, mais especificamente ao líder Carlos César, que esta quinta-feira se demarcou das declarações públicas da mesma sobre a transferência de João Félix para o Atlético Madrid.

"Agradeço ao presidente Carlos César o afã de esclarecer o óbvio: não represento o PS e o que digo e escrevo só me vincula. Sendo socialista, e não apparatchik, não abdico de dar uso à minha cabeça... Já César, usa o que pode face a Vieira: a César, o que é de César. E viva o Partido Socialista!", escreveu Ana Gomes no Twitter.

Recorde-se que numa carta enviada a Luís Filipe Vieira, citada pelo jornal O Jogo, Carlos César, líder do PS, expressou que o partido "não tomou qualquer 'posição institucional'" em relação às declarações de Ana Gomes, considerando que as opiniões da mesma "refletem apenas uma posição própria e pessoal que, tal como em muitos outros casos, não vincula o Partido Socialista".

"As opiniões da dr.ª Ana Gomes refletem apenas uma posição própria e pessoal que, tal como em muitos outros casos, não vincula o PS", escreveu Carlos César, em resposta a uma carta que lhe foi endereçada por Luís Filipe Vieira a 11 de julho.

No passado dia 11 de julho, Luís Filipe Vieira endereçou uma carta ao presidente do PS, solicitando-lhe que esclarecesse se as declarações públicas da ex-eurodeputada Ana Gomes sobre a transferência do futebolista João Félix para o Atlético Madrid "refletem a opinião do partido".

“Vimos solicitar a V. Exa. que o PS, com a brevidade possível, e através da sua Direção, esclareça de forma a não subsistirem publicamente quaisquer potenciais equívocos, se as declarações proferidas por Ana Gomes refletem a opinião do partido ou se, ao invés, tais declarações não merecem senão rejeição e repúdio por parte do partido”, indica a carta enviada a Carlos César.

Na missiva, o Benfica considera que o “silêncio continuado” do PS perante as declarações da sua ex-eurodeputada “pode ser publicamente lido e entendido como aceitação tácita ou, pelo menos, tolerância quanto ao respetivo teor, enquanto tal extensível à direção do partido”.

O Benfica já tinha anunciado que iria processar Ana Gomes devido a um comentário na rede social Twitter, em que questiona se a venda do futebolista João Félix “não será negócio de lavandaria”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.