Sérgio Conceição pediu compromisso, os jogadores responderam com o melhor resultado da época. Os 5-0 do FC Porto ao Moreirense, na 6.ª ronda da I Liga, são o reflexo da eficácia azul e branca e de um certo desnorte defensivo dos Cónegos. Brilharam Taremi e Luis Diaz nos golos e Fábio Vieira nas assistências.

Dragões voltaram aos triunfos após dois jogos sem vencer e estão no segundo lugar da I Liga, com os mesmos pontos do Sporting: 14.

Veja as melhores imagens do jogo!

O Jogo: Eficácia em segunda parte endiabrada de Luis Diaz e Fábio Vieira

O compromisso mostra-se com eficácia. Ou, ao menos, a segunda ajuda a disfarçar a primeira, quando essa nem sempre é total. Sérgio Conceição tinha pedido compromisso aos seus jogadores na conferência de imprensa de antevisão do jogo, com receio do que poderia acontecer após o intenso jogo a meio da semana em Espanha frente a Atlético Madrid, para a Champions.

Para garantir o tal compromisso pedido aos jogadores mas também porque há muitas batalhas pela frente, o treinador dos Dragões lançou os jovens João Mário, Fábio Vieira e Vitinha no onze, que contou com Wendell a titular pela primeira vez e ainda teve Marcano. Apenas com Taremi na frente, Conceição queria uma equipa móvel, com capacidade de passe e de quebrar linhas, para desmontar a defensiva contrária.

Verdade seja dita, no primeiro tempo raramente conseguiu o que queria. A lentidão de processos dava tempo aos Cónegos para se reorganizarem e faltava mais gente perto de Taremi. O treinador do FC Porto pediu que Luis Diaz fosse o falso 9, deixando o corredor esquerdo apenas para Wendel.

O colombiano assumiu protagonismo e avançou para mais uma grande exibição, corada com dois golos e uma estrondosa ovação por parte dos mais de 14 mil que marcaram presença no Dragão. E sempre em velocidade, como ele gosta. Luis Diaz está muito melhor na definição, está mais aprimorado à frente da baliza e é, neste momento, o principal jogador do FC Porto. Os dois golos que marca são exemplo dessa sua capacidade de decisão.

O facto de Taremi ter aberto o ativo no primeiro tempo e feito o resultado ao intervalo, deve ter ajudado Sérgio Conceição a tomar as decisões a implementar no segundo tempo. Pediu mais velocidade e agressividade com bola, os jogadores responderam presente com quatro tentos nos segundos 45 minutos.

Parte dessa tarefa ficou facilitada pela forma como o Moreirense defendeu. Muitos erros individuais deixaram a equipa exposta e o FC Porto mostrou eficácia para castigar os Cónegos numa noite tranquila no Dragão. Noite que até começou tremida para os portistas: Diogo Costa quase entregava o 'ouro ao bandido' nos primeiros minutos, num lance com Rafael Martins. A equipa de João Henriques até tinha entrado bem mas deixou de existir ofensivamente, à medida que foram surgindo os golos portistas.

Houve tempo ainda para Pepê estrear-se a marcar de azul e branco, numa finalização fácil na área na terceira assistência de Fábio Vieira.

Depois de dois jogos sem vencer (1-1 com Sporting e 0-0 com Atl. Madrid), o FC Porto volta aos triunfos e segue no segundo posto com 14 pontos, os mesmos do Sporting. Os Dragões têm o melhor ataque da I Liga (14 golos), os Cónegos saíram do Dragão com a defesa mais batida (15 golos sofridos).

Momento-chave: Erro de Pasinato 'mata' aspiração minhota

O Moreirense tinha voltado dos balneários decidido a ser mais atrevido no segundo tempo para chegar a igualdade e, num lance onde arriscou meter mais na frente num canto, sofreu o 2-0. Pasinato tentou um pontapé longo que não saiu assim tão longo, Fábio Vieira recolheu e soltou para Luis Diaz que, isolado, fez o 2-0, aos 51 minutos.

Polémicas: VAR e António Nobre muito ativos

Aos nove minutos, Artur Jorge caiu na área portista em duelo com Matheus Uribe, António Nobre mandou seguir. Aos 56, o VAR confirmou o golo anulado a Taremi  por fora de jogo de Luis Diaz e que daria o 3-0. O colombiano estava adiantado por 19 centímetros. Aos 74 minutos, Marcano cabeceou mal um centro de Vitinha. O central pediu falta de Conté nas costas, que aconteceu, mas o árbitro considerou que não foi suficiente para penálti.

Aos 77, novo lance na área portista entre Yan Matheus e Matheus Uribe, o árbitro mandou seguir. Aos 80, João Mário caiu na área do Moreirense, António Nobre entendeu que houve simulação e exibiu o amarelo ao jovem jogador portista. E aos 91, Taremi apareceu com perigo na área, Pasinato saiu aos pés do iraniano e interceptou a bola, sem falta indicou o árbitro, apesar dos protestos de Taremi.

Os Melhores: Diaz endiabrado, Fábio Vieira, o assistente de serviço

Luis Diaz é o jogador do FC Porto em melhor forma neste momento. O colombiano veio endiabrado da Copa América, onde espalhou magia e ombreou com Messi e Neymar, e parece não ter perdido o gás. Fez dois golos, as melhores jogadas do FC Porto saíram quase sempre dos seus pés.

Mas quem brilhou a nível de assistências foio Fábio Vieira. O esquerdino foi titular e respondeu com três passes para os golos de Luis Diaz e Pepê. Teve critério no passe, não teve receio de assumir o jogo

Taremi também esteve em bom plano, com os dois golos que apontou. Vitinha, titular, foi outro destaque nos Dragões.

Em noite 'Não': Cónegos com defesa de manteiga

O Moreirense tem de perceber o porquê de ser a defesa mais batida da I Liga neste momento. Sofrer dois golos de contra-ataque (o terceiro foi anulado por fora de jogo) no Dragão dá que pensar, pela forma como a equipa se expôs quando perdia a bola perto da área contrária. O guardião Pasinato foi dos piores, ao estar ligado diretamente a dois dos cinco golos sofridos.

Reações

"Os erros na 2.ª parte foram demais". João Henriques lamenta eficácia do FC Porto, Artur Jorge pede paciência

Conceição: "Falámos ao intervalo, só ter bola de forma passiva não é a minha forma de pensar o futebol"

Veja o resumo do FC Porto-Moreirense!

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.