Resumo do Jogo

O FC Porto venceu ontem o Belenenses, por 3-0, em jogo da 19.ª jornada da I Liga de futebol, em que os 'azuis e brancos' capitalizaram uma primeira parte bem conseguida para cimentar o triunfo.

Os 'dragões' inauguram cedo ao marcador, por intermédio do argelino Brahimi, logo aos cinco minutos, dilatando a vantagem, aos 29, por Éder Militão e fechado a contagem com um tento de Soares, aos 71.

Com este triunfo, o FC Porto mantém a liderança do campeonato com cinco pontos de vantagem para o Benfica e seis para o Sporting de Braga, e alargou para 10 pontos a diferença para o Sporting, que empatou 1-1 em casa do Vitória de Setúbal, enquanto Belenenses fecha a jornada no sétimo lugar com 29.

Primeira parte: FC Porto capitaliza bom arranque

Com um 'onze' semelhante ao utilizado na recente final da Taça da Liga, com Soares e Casillas a surgirem nos lugares de André Pereira e Vaná, respetivamente, cedo se percebeu que os 'dragões' queriam fazer esquecer o desaire nesse jogo, frente ao Sporting, entrando a 'todo o gás' neste desafio e recolhendo cedo os frutos da determinação.

Corona: "Temos de olhar para nós e para o que temos de melhorar"
Corona: "Temos de olhar para nós e para o que temos de melhorar"
Ver artigo

Logo aos cinco minutos, praticamente no primeiro lance de perigo do encontro, Brahimi colocou os locais em vantagem, num remate certeiro, a corresponder à assistência de Corona, que tinha, antes, recuperado um mau passe de Sasso.

O tento madrugador dos portistas condicionou a estratégia do Belenenses, que, muito recuado, sentiu dificuldades em responder à pressão contrária, só conseguindo armar os seu primeiro contra-ataque aos 18 minutos, numa arrancada de Licá, finalizada com um remate um pouco ao lado.

O lance do ex-FC Porto ainda serviu de inspiração para Henrique, aos 24, voltar tentar a sorte, num remate de longe, também ao lado, num atrevimento que não intimidou o FC Porto, sempre mais controlador e rematador.

Acabou, por isso, por não surpreender, que ainda antes da meia-hora, os 'dragões' dilatassem a vantagem, desta feita num cabeceamento de Éder Miltão para o 2-0, após cruzamento de Alex Telles.

Conceição: "Depois do jogo da Luz não vi ninguém mais forte que o FC Porto"
Conceição: "Depois do jogo da Luz não vi ninguém mais forte que o FC Porto"
Ver artigo

Com um pecúlio mais confortável, o FC Porto abrandou o ritmo, mas ainda teve num remate de Corona, para boa defesa de Muriel, a possibilidade de fazer o terceiro golo, perante um Belenenses que, mesmo não sendo fulgurante, continuou lutador e terminou o primeiro tempo com remate perigoso de Diogo Viana, desviado por Casillas.

Segunda parte: A ritmo lento, Soares fez o gosto ao pé

O descanso acabou por abrandar o ritmo do desafio, com o FC Porto a manter o domínio, mas a revelar menos intensidade e objetividade ofensiva, dando espaço para que o Belenenses fosse recuperando algum oxigénio no meio-campo e se mostrasse mais acutilante.

Silas: "Acho que se expulsa muito facilmente os treinadores"
Silas: "Acho que se expulsa muito facilmente os treinadores"
Ver artigo

Casillas teve, logo aos 48, uma saída audaz aos pés de Henrique para evitar o golo dos lisboetas, vendo, aos 58, Eduardo rematar de longe, mas muito perto do poste da baliza portista, num lance que ainda foi visto pelo técnico Silas, que, aos 59, recebeu ordem de expulsão do árbitro Luís Godinho, por alegados protestos.

Mesmo tendo permitindo estas veleidades ao adversário, o FC Porto não abdicou da procura do terceiro golo e, já depois de um remate de Marega, que Muriel se estirou para desviar com a mão, acabou mesmo por sentenciar o desafio, aos 71, num cabeceamento de Soares, que teve muito espaço para desviar o cruzamento de Oliver Torres.

O 3-0 acabou por ser um golpe demasiado duro para a turma lisboeta recuperar, numa missão dificultada com expulsão de Gonçalo Silva, com recurso ao vídeoárbitro, depois de travar Fernando Andrade, que se isolava.

Mantêm-se os cinco pontos de vantagem sobre o Benfica

A vitória permite aos 'dragões', comandantes da prova, manterem os cinco pontos de vantagem para o Benfica e seis para os bracarenses e alargarem para 10 pontos a diferença para o Sporting, que empatou 1-1 em casa do Vitória de Setúbal, enquanto o Belenenses fecha a jornada no sétimo lugar com 29.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.