O Benfica venceu na noite desta segunda-feira o Belenenses SAD, por 2-0, no jogo de encerramento da quinta jornada da I Liga portuguesa de futebol, e lidera o campeonato com cinco pontos de avanço sobre os seus rivais.

As equipas

No Benfica, o destaque foi sobretudo o regresso de Weigl às opções iniciais, para o lugar que tem sido de Gabriel. O alemão não era titular desde o primeiro jogo oficial da época: derrota com os gregos do PAOK para a Liga dos Campeões.

Mas houve mais alterações promovidas por Jorge Jesus: Seferovic rendeu Waldschmidt, e Rafa regressou à ala direita, relegando Pizzi para o banco de suplentes.

Benfica
Equipa inicial: Odysseas, Gilberto, Otamendi, Vertonghen, Grimaldo, Weigl, Taarabt, Rafa, Everton, Seferovic e Darwin.
Suplentes: Helton Leite, Waldschmidt, Diogo Gonçalves, Pizzi, Samaris, Jardel, Pedrinho, Nuno Tavares, Gonçalo Ramos.

Belenenses SAD
Equipa inicial: André Moreira; Rúben Lima, Henrique, Danny, Tomás Ribeiro; Cauê, Afonso Taira, Tiago Esgaio, Miguel Cardoso; Silvestre Varela, Cassierra.
Suplentes: Kritciuk, Diogo Calila, Bruno Ramires, Edi Semedo, Robinho, Francisco Teixeira, Richard Rodrigues, Afonso Sousa.

O jogo

O encontro que encerrou a quinta jornada do campeonato nacional de futebol teve fases muito distintas ao longo dos 90 minutos, embora a grande parte do tempo tenha sido dominada pelo Benfica. No início do encontro, o Belenenses SAD teve muitas dificuldades no setor ofensivo, enquanto o Benfica conseguia a chegar com muita facilidade ao último terço do campo adversário e apresentava-se paciente, mas muito sereno e muito bem posicionado defensivamente.

Além disso, os encarnados beneficiaram ainda de um golo madrugador de Seferovic, logo aos seis minutos de jogo, depois de um cruzamento de Everton ao segundo poste. Os azuis do Jamor acusaram o golo sofrido e mostraram sérios problemas em enfrentar a armada encarnado. Com a passagem da meia hora de jogo, o encontro acalmou, mas os homens de Petit continuavam ser conseguir criar perigo à baliza de Vlachodimos.

Depois do minuto 30 o cenário mudou. Depois de um golo anulado a Silvestre Varela por fora-de-jogo, o Belenenses SAD foi mostrando mais à vontade no ataque e mais pressão. A esta altura, o Belenenses SAD tinha já muita mobilidade, principalmente em zonas centrais, enquanto o Benfica não conseguia acertar as marcações e perdia assim o controlo que tinha do jogo até então.

A segunda parte foi mais equilibrada, apesar de o Benfica continuar a deter o domínio do encontro. Aos 65 minutos, Darwin Nuñez até marcou, mas o golo acabou por ser anulado por fora-de-jogo. O certo é que, nesta altura, o Belenenses SAD tinha mais remates à baliza na segunda parte que os homens da casa. Aos 76 minutos acabaria por surgir novo golo de Nuñez, desta vez válido, que fixaria o resultado.

A vitória foi justa e fez deste Benfica o melhor dos últimos 38 anos, visto que desde 1982/1983 que os encarnados não registavam cinco vitórias nas cinco primeiras jornadas do campeonato nacional de futebol. De lá para cá, o melhor que o Benfica tinha conseguido nas cinco primeiras rondas eram um empate e quatro vitórias, algo que aconteceu em 11 ocasiões, três delas com Jorge Jesus (2009/10, 2011/12 e 2014/1).

Com a vitória frente ao Belenenses SAD, a que se juntam os triunfos fora frente ao Famalicão (5-1) e Rio Ave (3-0) e às receção a Moreirense (2-0) e Farense (2-3), Jorge Jesus tornou-se o primeiro técnico português a arrancar com cinco triunfos no Benfica. Além disso, com este triunfo, o Benfica lidera a competição com 15 pontos, mais cinco que FC Porto e Sporting, que tem menos um jogo, enquanto o Belenenses SAD, que não vence há quatro jogos, é 15.º, com cinco.

O melhor

Darwin Nuñez foi a grande figura do encontro. Para lá do golo marcado na segunda parte, que deixou os encarnados mais descansados, esteve ainda em destaque durante o encontro ao mostrar uma grande dinâmica com os colegas de equipas, além dos remates enquadrados e de vários passes para finalização.

O pior

A exibição que deixou a desejar foi de Gilberto. O brasileiro perdeu vários duelos e passou despercebido na maior parte do encontro. A este junta-se Ruben Lima do Belenenses SAD, que ficou diretamente ligado ao primeiro golo sofrido pelos azuis do Jamor (perdeu o duelo com Seferovic) e, consequentemente, à derrota dos homens de Petit.

As reações

Jorge Jesus: "O importante foi vencer, mas quinta-feira já tenho de mexer na equipa"

Darwin Nuñez marcou, apontou para o símbolo e revelou: "Sonhava vir para o Benfica"

Tomás Ribeiro: "O Benfica é um justo vencedor, mas fomos muito competentes"

Petit: "Temos de levantar a cabeça, porque a nossa equipa vale mais do que fez hoje"

O resumo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.