Definitivamente foi um dos jogos menos conseguidos do Sporting nesta temporada, só que os leões também fizeram algo que ainda não tinha feito em 22/23: Garantiram o triunfo já em tempo de compensação.

Veja o resumo da partida

Os três pontos eram obrigatórios. Com a discussão do título, lá ao longe, os verdes e brancos não poderiam descolar da luta pelos lugares que dão acesso à Champions.

Tudo na mesma no que diz respeito à equipa do Sporting, tirada a papel químico do onze escalonado para o estádio da Luz. O Vizela tentou fechar-se lá atrás, povoando o último terço defensivo, só que não se deu bem, na primeira parte, com o futebol em profundidade dos comandados de Amorim.

Por inúmeras vezes os jogadores do Sporting apareceram na cara de Buntic. Mas tanto Paulinho, como Trincão não tiveram engenho para bater o guarda-redes adversário. Na frente, o Vizela, timidamente tentava responder. Osmajic ainda assustou Adán, mas sem causar grandes calafrios à defensiva leonina.

Com tanto desperdício, ao intervalo, Rúben Amorim tentou mudar o rumo dos acontecimentos. Adiantou Pote, e essa mudança colheu os seus frutos, com aquele que já foi o melhor marcador do campeonato, a inaugurar o marcador. Pedro Porro assistiu Pedro Gonçalves para o primeiro da partida.

O golo levou a algum adormecimento por parte dos leões e quem aproveitou foram os comandados de Tulipa, que chegaram ao empate ao minuto 75´. Cruzamento de Matheus Pereira e Alex Méndez fuzilou autenticamente Adán. O lance ainda foi alvo de protestos, por a bola ter batido em Rui Costa antes da assistência, mas o tento acabou por ser validado.

Com Tanlongo e Chermiti já em campo e Coates como ponta de lança, o Sporting chegou ao golo do triunfo. Rui Costa assinalou penalti sobre Paulinho por falta sobre Julião e Porro na conversão não falhou.

O Sporting fecha a 1.ª volta com um triunfo e fica a aguardar pelo que fazem os rivais.

Momento

Só se falou dele, sobre a pretensa saída para o Tottenham. Porro respondeu em campo e não tremeu no momento do penalti, já nos descontos, que deu o triunfo ao Sporting.

Melhores

Pedro Porro

Tem sido ele a carregar esta equipa do Sporting às costas. Perante tamanha desinspiração dos leões, é ele que traz rasgo a esta equipa. Assistiu (10.ª assistência) Pedro Gonçalves para o primeiro da partida. Já no final demonstrou a frieza necessária para converter o penalti que garantiu os três pontos ao Sporting.

Buntic

Foi um dos responsáveis por segurar o (0-0) ao intervalo para o Vizela. Fez várias defesas importantes a remates de Paulinho e Trincão.

Pedro Gonçalves

Importante a assumir um lugar no meio campo, na segunda parte subiu no terreno para melhorar a definição na frente e causou estragos de forma quase imediata. Esteve próximo do golo a abrir o segundo tempo e acabou mesmo por marcar, depois de assistência de Pedro Porro.

Reações

Tulipa diz que a sua equipa merecia pontuar, Guzzo elogiou exibição da equipa

Porro reconhece que "não foi uma das melhores partidas" do Sporting, Amorim diz que "balanço não é muito bom, mas houve coisas boas"

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.