Eis que depois de duas derrotas, o Benfica regressou às vitórias na I Liga. Na visita ao Marítimo, as 'águias' viram-se a perder graças a problemas criados por culpa própria, mas acabaram por festejar no final com uma vitória por 1-2 graças a golos de Pizzi e Everton e recolocaram-se a quatro pontos do Sporting, que ocupa o 1.º lugar.

O Jogo: Problema 'made in-house' assuntou

Jorge Jesus promoveu três alterações face ao último onze apresentado frente ao Rangers, na passada quinta-feira, com os regressos de Odysseas, Otamendi e Pizzi ao onze inicial, para as saídas de Helton, Jardel e Chiquinho.

À procura de colocar um ponto final numa série de dois jogos sem vencer na I Liga, o Benfica entrou a ‘carregar’ em cima dos insulares desde o primeiro instante, obrigando guarda-redes e defesa maritimista a mostrar serviço. Pizzi, Everton, Waldschmidt iam tentando o golo, durante a toada ofensiva dos encarnados, mas o fluxo do ataque encarnado acabou desviado… por um encarnado.

À passagem dos catorze minutos de jogo, uma bola que parecia inofensiva transformou-se em bola de golo. O esférico surgiu junto à linha lateral e Otamendi, com várias opções mais ‘seguras’, preferiu passar para Odysseas. Só que o passe saiu num ritmo vagaroso e Rodrigo Pinho, que já vinha numa perseguição em velocidade, chamou-lhe um ‘figo’, aproveitando para chapelar o guardião das ‘águias’ e fazer o 1-0, quando nada o fazia prever.

O Benfica tentava responder, mas deparava-se com um Marítimo que defendia e aproveitava as paragens de jogo para interromper o impulso encarnado apontado à baliza de Charles, isto enquanto Rodrigo Pinho, o homem-golo do Marítimo, estava temporariamente de fora depois de ficar mal tratado após um embate com Otamendi aos 17 minutos.

Já com Pinho em campo há largos minutos e depois de tanto o ataque do Benfica bater na ‘pedra’ da defesa maritimista, a mesma furou. Pizzi, capitão dos encarnados, recebeu no interior da área de Grimaldo e rematou para o empate aos 32 minutos. Dois jogos, dois golos para o jogador das ‘águias’.

A equipa de Jorge Jesus continuou por cima da partida e procurava o 1-2 ainda antes do intervalo, que esteve muito perto de acontecer quando o remate de Rafa, desviado por René Santos, rasou a barra da baliza de Charles.

Depois de sete minutos de compensação, o remédio administrado por Manuel Mota contra as paragens de jogo, as equipas regressaram aos balneários, sendo que o resultado prejudicava claramente o Benfica que foi superior ao logo dos 45 minutos acabando por ter sido o seu próprio inimigo com o erro de Otamendi.

No segundo tempo, o Benfica voltou a entrar com o pé no acelerador e o golo acabou por surgir logo aos 51 minutos, depois de Seferovic colocar em Everton que, depois de deixar dois adversários para trás, rematou em arco para o 2-1.

Depois do golo e encontrando-se pela primeira vez em desvantagem no jogo, o Marítimo deixou as paragens de jogo de lado e passou a mostrar outra face, tentando ter mais bola e intrometer-se no jogo do Benfica para alcançar um golo que permitisse resgatar pelo menos um ponto.

Contudo, as tentativas não tiveram sucesso: o jogo entrou numa fase decrescente, sem grandes oportunidades de perigo de parte a parte, com o Benfica a controlar o jogo e a jogar com o resultado, que a manter-se (e manteve-se) colocaria um ponto final da série de dois jogos a perder dos encarnados na I Liga.

Jorge Jesus deu ainda os primeiros minutos na I Liga esta época a Gonçalo Ramos mas, ao contrário dos seus primeiros cinco minutos na competição (na época passada frente ao Desportivo das Aves, onde apontou dois golos), o jovem não fez o gosto ao pé e o resultado manteve-se inalterado depois do golo de Everton.

O Benfica volta a sorrir na I Liga depois de sair derrotado dos duelos frente a Boavista e SC Braga e sai do Estádio dos Barreiros com três pontos, deixando para trás os fantasmas da visita do reduto do Marítimo, que na época passada, após derrota, marcou o fim da passagem de Bruno Lage pelos encarnados.

As ‘águias’ seguem agora no 3.º lugar, com os mesmos 18 pontos que o SC Braga que é segundo e a quatro pontos do líder Sporting. Segue-se o Lech Poznan, na quinta-feira.

Momento: 51' - Golo de Everton

O melhor: Everton

Depois de umas exibições mais apagadas, o brasileiro parece estar a encontrar o seu espaço na equipa e a mostrar que valeu o investimento encarnado. Esteve na jogada do empate e assinou o golo da vitória com um remate bem colocado, depois de uma bela movimentação no interior da área.

O pior: Otamendi

De novo, o argentino volta a estar ligado a um golo dos encarnados. Os últimos jogos não têm sido de boa memória: a expulsão frente ao Rangers, a confusão com Odysseas frente ao SC Braga que deu em golo de Moura e agora outra falha. Quem não se terá importado nada foi Rodrigo Pinho.

Reações

Everton: "Feliz pelo golo mas principalmente pela vitória"

Pedro Pelágio: "Não saímos felizes deste jogo, merecíamos mais"

Jorge Jesus: "O Marítimo não precisa de fazer isto. É um antijogo constante"

Lito Vidigal: "Pelo que trabalhámos, os jogadores mereciam mais, pelo menos um ponto"

Resumo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.