Aí está a edição 2020/2021 da Primeira Liga de Futebol. O Famalicão - Benfica marca o arranque da prova, num encontro agendado para às 19h00 desta sexta-feira. O Benfica chega a este encontro após o afastamento prematuro da Liga dos Campeões, o Famalicão, que perdeu algumas pedras fundamentais, quererá dar sequência ao bom futebol e excelentes resultados conseguidos na época passada. Visto de fora, quase ninguém sabe como irá jogar o Famalicão já que a equipa não realizou jogos-treino.

Três dias depois de sofrer uma derrota inesperada na Grécia e que ditou o afastamento prematuro da Liga dos Campeões, o Benfica precisa de vencer em Famalicão para mostrar que regresso de Jorge Jesus e os mais de 80 milhões de euros investidos em contratações não foram atos isolados.

Jesus dispensou Zivkovic do Benfica. Zivkovic dispensou o Benfica da Champions
Jesus dispensou Zivkovic do Benfica. Zivkovic dispensou o Benfica da Champions
Ver artigo

O emblema da Luz ainda está a 'lamber' as feridas da precoce e retumbante eliminação da Liga dos Campeões frente ao vice-campeão grego, mas agora é tempo de centrar atenções na Liga Portuguesa, competição que o Benfica quer recuperar, depois de ver o rival FC Porto fazer a festa na época passada, num campeonato que parecia estar nas mãos dos 'encarnados'.

Investimento milionário para voltar a dominar

Este será um Benfica diferente da do ano passado, a começar no banco. Luís Filipe Vieira fez regressar Jorge Jesus, o técnico que saiu do clube pela porta pequena e que andou em 'guerra' com as 'águias', após assinar pelo rival Sporting. O regresso de Jesus implicou uma mudança no projeto do clube, agora virado para atrair grandes estrelas em vez de lançar os jovens do Seixal 'às feras'.

Para dar a Jesus as ferramentas necessárias para dominar tudo internamente e levar o Benfica a grandes resultados na Europa, a SAD liderada por Luís Filipe Vieira 'abriu os cordões à bolsa' e fez o maior investimento de sempre no plantel, gastando, até agora, 81,5 milhões de euros em novos jogadores, 24 deles em Darwin Nuñez, o jogador mais caro de sempre a ser contratado por um clube português.

Darwin Núñez ultrapassa Jiménez e é o mais caro de sempre em Portugal
Darwin Núñez ultrapassa Jiménez e é o mais caro de sempre em Portugal
Ver artigo

O clube também contratou o extremo brasileiro Everton Cebolinha (ex-Grémio) por 20 milhões de euros, o defesa belga Jan Vertonghen que chegou à Luz a custo após terminar contrato com o Tottenham, o internacional alemão Luca Waldschmidt (ex-Friburgo) por 15 milhões de euros, defesa-direito Gilberto (ex-Fluminense) por três milhões de euros, o extremo brasileiro Pedrinho (ex-Corinthians) por 18 milhões, e ainda o guarda-redes Helton Leite (ex-Boavista) por 1,5 milhões. A esses juntou-se Diogo Gonçalves, que regressou após empréstimo ao Famalicão. Já em janeiro tinha chegado Julian Weigl do Dortmund, por 20 milhões de euros.

Famalicão: a equipa nova, o treinador é o mesmo

O Famalicão conseguiu manter o técnico João Pedro Sousa, treinador que levou o clube a brilhante 6.º lugar na sua época de regresso à Liga e que falhou a Europa por apenas um golo, na derradeira jornada. Mas este é um Famalicão diferente já que o emblema nortenho perdeu vários jogadores como os guarda-redes Defendi e Vaná, os defesas Ivo Pinto e Nehuen Pérez, os médios Diogo Gonçalves e Pedro Gonçalves, o extremo Fábio Martins. Toni Martinez é dado como certo no FC Porto, embora continue a treinar no clube e é provável que seja titular frente ao Benfica.

A SAD famalicense foi ao mercado e contratou Andrija Lukovic (RKS Raków), Alexandre Penetra (Benfica), Fernando Valenzuela (Barracas Central), Diego Batista (Benfica), Abdul Ibrahim (Desp. Chaves), Jhonata Robert, Francisco Saldanha (Benfica), Ivan Zlobin (Benfica), Henrique Travisan (Ponte Preta), Srdan Babic (Estrela Vermelha), Bruno Jordão (Wolverhampton), Nemanja Perovic (Iskra Danilovgrad), Joaquín Pereyra (Rosário Central), Calvin Verdonk (Twente) para tentar fazer igual ou melhor que na época passada.

Para já, pouco se sabe sobre o possível onze titular e a forma de jogar já que o Famalicão não realizou qualquer partida de preparação ou, se fez, não deu conta da realização ou resultado do mesmo.

Histórico largamente a favor do Benfica

Na época passada as duas formações defrontaram-se em quatro ocasiões, dois para a Liga e dois para a Taça de Portugal e o Benfica sofreu sempre. Nas meias-finais da Taça, os 'encarnados' ganharam na Luz por 3-2 e empataram fora 1-1, ficando assim a um golo de serem eliminados. Na Liga, vitória 'encarnada' na Luz 4-0 na primeira volta e empate 1-1 na segunda volta.

Enquanto o Famalicão viu o Benfica jogar na pré-época, porque os jogos foram transmitidos, nós do Famalicão não vimos nenhum. Não temos um conhecimento muito profundo.

Além dos dois jogos na Liga na época passada, estes dois emblemas já se defrontaram em outras 12 ocasiones na prova maior do futebol português, com larga vantagem para o Benfica. Apenas pr uma vez o Famalicão derrotou o Benfica: na época 1992/93, a turma famalicense bateu os 'encarnados' por 1-0, na 4.ª ronda da Liga. De resto, o Benfica venceu nas outras nove ocasiões, tendo-se registado apenas um empate, em casa do Famalicão (0-0) na época 1991/92.

O que dizem os treinadores

Com pouco tempo de preparação e ainda a tentar passar as suas ideias aos jogadores, principalmente aos novos que chegaram agora à Liga Portuguesa, o Famalicão não é propriamente o melhor adversário para o Benfica, principalmente numa era onde os clubes não podem contar com o apoio dos seus adeptos, devido a pandemia de COVID-19.

Quem veio de fora, de outros países e de outros contextos, precise de um período de adaptação. Alguns estão preparados, outros nem tanto

"[O Famalicão] é um adversário que no ano passado foi a surpresa do campeonato, com o qual tivemos sempre dificuldades para ganhar. Estamos preparados para ter mais um jogo difícil, mas que temos confiança, porque temos qualidade para sair com os três pontos na 1.ª jornada e abrir com chave de ouro. [...] Temos alguma desvantagem: enquanto o Famalicão viu o Benfica jogar na pré-época, porque os jogos foram transmitidos, nós do Famalicão não vimos nenhum. Não temos um conhecimento muito profundo, mas temos um conhecimento em função dos jogadores, em função do treinador e da sua ideia de jogo", disse Jesus, na antevisão do encontro.

Já o técnico do Famalicão desvalorizou a derrota e eliminação do Benfica da Liga dos Campeões, três dias antes do jogo a I Liga e garantiu uma equipa preparada para vencer.

"Estamos fortes e preparados. Contudo, ainda temos muito trabalho pela frente, precisamos de crescer e a acumular vitórias e resultados. Porém, a nossa prioridade é jogar bem. Se juntarmos com os resultados será ótimo, mas a prioridade é apresentar um jogo bom e com qualidade pois assim estamos mais preparados para vencer", assegurou, lamentando que alguns jogadores novos que chegaram esta época ainda estejam no processo de adaptação.

"É natural que quem veio de fora, de outros países e de outros contextos, precise de um período de adaptação. Alguns estão preparados, outros nem tanto. Recebemos jogadores cujos campeonatos estavam parados desde março, para esses será mais difícil este início de época", referiu ainda.

Equipas prováveis

Famalicão: Zlobin; Dani Morer, Patrick William, Riccieli e Verdonk; Gustavo Assunção, Guga e Bruno Jordão; Rúben Lameiras, Valenzuela e Toni Martinez

SL Benfica: Odysseas; André Almeida, Verthongen, Rúben Dias e Grimaldo; Weigl, Taarabt, Pizzi e Rafa; Everton e Darwin Nuñez.

O encontro arranca às 19h00 e terá arbitragem de Luís Godinho. Pode ser acompanhado, como sempre, no SAPO Desporto, com fotos e vídeos dos principais lances.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.