O jornal 'O Jogo' publica na sua edição desta terça-feia uma extensa entrevista com o presidente do Sp.Braga, António Salvador, na qual este, entre vários outros assuntos, aborda a possibilidade de o clube minhoto vir, um dia, a conseguir chegar ao tão desejado título de campeão nacional.

O líder máximo dos minhotos, porém, lembra que tal nunca será fácil, apontando para a considerável diferença de orçamentos entre os chamados 'três grandes' e o seu clube.

"Se formos ver, em termos orçamentais, o Braga nunca irá ser campeão", começa por reconhecer antes de, contudo, apontar um caminho. "O Braga poderá um dia ser campeão pela forma como montar a equipa, pela forma como a equipa conseguir manter a estrutura-base e, obviamente, se os outros clubes estiverem num ano menos bom, o que não é fácil, porque é uma conjugação que abrange três equipas", lembra.

António Salvador acrescenta ainda, nessa mesma entrevista ao jornal 'O Jogo', que "combater orçamentos de cento e tal milhões em ordenados com 15 milhões é difícil. O dinheiro não é tudo, mas ajuda a ter os melhores".

O dirigente lembra também a força social que Benfica, Sporting e FC Porto têm em comparação com o Braga, embora seja algo que, a seu ver, os 'arsenalistas' começam a contrariar a pouco e pouco. "Há três clubes em Portugal que têm uma dimensão social e económica que o Braga não tem. Esse é o grande problema do futebol português, é a desigualdade económica e social entre os clubes. A parte social temos vindo a combater, ano após ano, com a estabilidade financeira e os resultados que o clube tem tido na última década", lembra.

Salvador reforça ainda as desigualdades financeiras em comparação com outros países. "Em Portugal há um fosso cada vez maior em relação aos ditos três grandes, como é cada vez maior a diferença desses para os adversários das cinco principais ligas europeias", acrescenta.

Contudo, a terminar o presidente dos bracarenses lembra o trabalho que tem vindo a ser feito no clube nos últimos tempos. "Antigamente, o Braga era um clube que tinha muitos problemas estruturais e de estabilidade, mas isso mudou, algo que é importante para que a área social se envolva de uma forma ainda mais próxima com o clube, com especial atenção para os jovens", termina.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.