Paulo Gonçalves, assessor jurídico do Benfica, abordou a alegada oferta de bilhetes e convites a cinco elementos do Conselho de Disciplina. De acordo com a notícia avançada este sábado pelo Expresso, nos e-mails trocados entre Luís Filipe Vieira, presidente das 'águias' e Paulo Gonçalves, que estão agora a ser investigados pela Polícia Judiciária, constam mensagens com referência a oferta de bilhetes e convites para jogos dos 'encarnados', na Luz, e para a final da Liga Europa, em Turim, diante do Sevilha.

Estes terão sido entregues a vários elementos do Conselho de Disciplina (CD); a Nuno Cabral, ex-delegado da Liga; a dois árbitros assistentes; a Emídio Fidalgo, ex-responsável pela nomeação dos delegados; e a Ferreira Nunes, à altura chefe da secção de classificações dos árbitros.

Questionado pelo semanário sobre esses mesmos convites, Paulo Gonçalves respondeu: "Tratando-se de uma final europeia, foram endereçados inúmeros convites institucionais aos mais diversos membros das diferentes estruturas desportivas: LPFP, FPF, ANTF, SJPF, ANAF incluindo clubes de futebol, diretores de jornais, etc., e outros de cariz pessoal cuja justificação não é exigível! As pessoas referidas em nada contribuíram para ajudar o Benfica".

Segundo a mesma publicação, há referência à oferta de bilhetes a quem "ajudou" o Benfica em "pareceres" e a "livrar" Jorge Jesus de uma suspensão após expulsão.

"Quanto à questão sobre o castigo aplicado ao treinador Jorge Jesus, dada a natureza das suas funções, o papel desempenhado pelos membros do CD foi exatamente o mesmo que tiveram aquando do sancionamento, em várias ocasiões, do SLB, dos seus jogadores e dos seus dirigentes", esclareceu o assessor jurídico.

PJ investiga bilhetes e convites oferecidos pelo Benfica

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.