Varandas Fernandes marcou presença na sala de imprensa do Estádio da Luz para abordar a situação atual do Benfica. A conversa com os jornalistas centrou-se no caso 'e-toupeira', processo onde dois funcionários judiciais, a SAD do Benfica e o seu assessor Paulo Gonçalves (que foi constituído arguido) são acusados pelo Ministério Público de vários crimes, entre eles corrupção passiva (e pena acessória de proibição do exercício de função), corrupção ativa e oferta ou recebimento indevido de vantagem, favorecimento pessoal, violação do segredo de justiça, violação de segredo por funcionário, peculato, acesso indevido, violação do dever de sigilo e falsidade informática.

O vice-presidente do Benfica falou ainda dos castigos aplicados ao Benfica (jogos à porta fechada), das claques ilegais, do 'hacker' que divulgou os 'e-mails' do Benfica.

Nove frases marcantes da conferência de Varandas Fernandes

1 - "Não acreditamos que a Polícia Judiciária tenha visto anuladas diligências para apanhar este hacker. Foi o diretor de comunicação do FC Porto quem exibiu o produto desse roubo. Essa informação foi partilhada por blogues afetos ao Sporting, provavelmente com conivência da anterior direção do clube."

2 - "Alguém acredita que o hacker ia oferecer essa informação a troco de nada? Ninguém acredita nisso. Acreditamos que a justiça conseguirá provar a forma e as contrapartidas financeiras do modo como o FC Porto obteve a informação roubada ao Benfica."

3 - "Paulo Gonçalves é funcionário do Benfica. A situação não se alterou. É um profissional competente, dedicado. Até prova em contrário acredito na sua inocência. Está acusado, não está condenado. A justiça encarregar-se-á de apurar. Conheço muitos casos de boa gente que foi acusada e nunca foi a julgamento."

4 - "Não fomos nós quem divulgou correspondência privada de outro clube, quem promoveu um espécie de santa aliança contra outro clube; não invadimos centros de treinos de árbitros, nunca ameaçámos árbitros nem os seus familiares."

5 - "Há clubes com claques registadas e nada lhes acontece. Claques que invadiram um centro de estágios e outros que invadiram o centro de treinos dos árbitros na Maia e nada lhes acontece."

6 - "As claques são um grupo de adeptos organizados que muito nos honra. São sócios que têm cartão e que pagam as suas cotas. Não somos a favor da Valência. Nós reprovamos a violência no Desporto. Às vezes acontecem situações que não temos controlo. Nós no Benfica estamos gratos aos sócios que se sacrificam pelo Benfica"

7 - "O Benfica está forte, está coeso, demonstra uma liderança desportiva e uma sustentabilidade financeira sem paralelo no panorama nacional. Talvez isso justifique um conjunto de decisões incompreensíveis por parte das entidades desportivas. Recentes decisões do IPDJ e do Conselho de Disciplina da Federação marcadas pela arbitrariedade e falta de fundamento serão objeto dos nossos recursos. Iremos até às últimas consequências."

8 - "No caso da decisão do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol [de abrir três processos ao Benfica com pena de jogos a porta fechada] o escândalo é gritante."

9 - "Sabemos que muitos se sentem ameaçados pela solidez desportiva e financeira do nosso clube. Melhor seria seguirem o nosso exemplo."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.