O azar bateu à porta dos dois centrais.

Primeiro, aos 14 minutos, Zoro colocou os encarnados em vantagem. Após um cantooro colocar a bola dentro da baliza de Mário Felgueiras, depois de esta lhe ter embatido na coxa.

Mas se até aí o encontro tinha sido marcado pelo equilíbrio, depois da infelicidade de Zoro, os jogadores do Setúbal partiram para a resposta e surpreendentemente encostaram o Benfica à sua grande área.

Neca e Hélder Barbosa em movimentações constantes colocaram a defesa encarnada em sobressalto e coube mesmo ao reforço de Inverno a melhor oportunidade de golo no primeiro tempo, com David Luiz a tirar em cima da linha.

O Benfica não mostrou, ainda, o fulgor de outros jogos e o Vitória galvanizou-se, embora sem criar grande perigo para Quim.

Depois, aos 38’, David Luiz decidiu retribuir a oferta de Zoro e num lance infantil colocou a bola dentro da baliza de Quim. Uma autêntica rosca que deixou o defesa desolado.

O lance, apesar de caricato, deu justiça ao resultado, e deixa tudo em aberto para a segunda parte, perante a excelente atitude dos jogadores do Setúbal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.