Um golo de Leandro Tatu, aos 73 minutos, permitiu hoje ao muito calculista Beira-Mar empatar no terreno do Paços de Ferreira, que falhou a segunda vitória consecutiva na Liga de futebol, num jogo “cinzento” da oitava jornada.

O Paços de Ferreira, mais dominador durante o encontro, inaugurou o marcador aos 44 minutos, por Baiano, no segundo remate à baliza de todo o primeiro tempo, mas não conseguiu segurar a vantagem e acabou o jogo reduzido a dez, após expulsão directa de Jorginho (81 minutos).

Na antevisão ao jogo, o técnico pacense advertira para a possibilidade de não ser uma partida muito agradável de seguir, atendendo ao calculismo dos aveirenses, apostados em jogar mais no erro adversário.

Rui Vitória não se enganou e a prová-lo está o facto de o primeiro remate dirigido a uma das balizas ter surgido apenas aos 42 minutos, num “disparo” de Leonel Olímpio de fora da área que o guarda-redes do Beira-Mar, Rui Rego, defendeu a dois tempos.

As duas formações jogaram num sistema idêntico (4-3-3) e este encaixe parecia favorecer a estratégia de maior contenção dos aveirenses, com Ronny no centro do ataque a fixar os centrais, apoiado por dois médios alas muito pressionantes sobre os laterais contrários, condicionando a sua subida no terreno e a criação de desequilíbrios.

O Paços de Ferreira tinha mais posse de bola, ganhou quatro pontapés de canto contra nenhum do Beira-Mar, mas tudo acontecia longe das duas balizas, até aos 44 minutos, quando Bruno de Paula recuperou a bola no meio campo aveirense e desmarcou Baiano, que, na área, rematou para o fundo das redes, inaugurando o marcador.

O Beira-Mar, que mostrou nenhum atrevimento no primeiro tempo, mostrou-se um pouco mais no segundo período, com destaque para Leandro Tatu, um ex-pacense que restabeleceu a igualdade aos 73 minutos, quatro depois de ter falhado outra ocasião igualdade.

Wilson Eduardo, lançado minutos antes por Leonardo Jardim, beneficia de um duplo erro defensivo pacense para centrar tenso para Tatu, que, na passada, se limitou a empurrar a bola para o fundo da baliza, restabelecendo a igualdade.

O mesmo jogador, sete minutos depois, aos 80, obrigou Cássio a sacudir para canto junto ao travessão num centro-remate traiçoeiro, um minuto antes de Jorginho, após infantilidade, ter sido expulso, ao agarrar Leandro Tatu, que seguia isolado para a área.

Com este empate, o quarto em nove confrontos entre as duas equipas para a Liga, o Paços de Ferreira passou a somar 11 pontos, enquanto o Beira-Mar, melhor no segundo tempo, tem agora oito.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.