O Benfica, através da sua newsletter diária abordou o jogo da última quinta-feira contra o Tondela e o ataque de que foi alvo o autocarro da equipa no regresso.

As 'águias' exigem "resposta imediata da equipa" já no próximo jogo, marcado para quarta-feira, 10 de junho em Portimão e que as "nove finais que faltam disputar (...) erão de ser enfrentadas com o máximo de rigor e exigência competitiva de acordo com a ambição a que estamos habituados".

O clube considera que o resultado de ontem foi injusto, tendo a equipa criado "oportunidades de golo mais do que suficientes para vencer a partida (só Odysseas não rematou à baliza adversária)".

O Benfica aborda depois o "cobarde e criminoso ato de apedrejamento" no caminho de regresso ao Seixal. O clube afirma que situações semelhantes têm acontecido "com maiores ou menores consequências", recordando quando Bruno Simões foi atingido por uma pedra, quando o autocarro onde seguiam adeptos 'encarnados' foi apedrejado no regresso a Barcelos depois de um Benfica - SC Braga.

O clube exige que "as autoridades atuem com o máximo rigor, e identifiquem e punam os responsáveis destes atos criminosos, verdadeiros delinquentes que devem ser erradicados do futebol e que mancham a imagem de todos os clubes sem exceção", concluindo a afirmar que os responsáveis por estes atos "estão a mais no futebol e devem de ser punidos de uma forma exemplar".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.