O líder Benfica recebe esta sexta-feira no Estádio da Luz o Paços de Ferreira no jogo inaugural da nona jornal do campeonato com o objetivo de manter o primeiro lugar isolado na prova. Rui Vitória afirmou na conferência de imprensa de antevisão que espera um encontro difícil frente ao Paços de Ferreira, alertando para a mentalidade ofensiva dos pacenses.

"Prevejo um jogo complicado. O Paços vai, de certeza, dividir o jogo e querer mostrar o seu futebol. Tem um futebol com uma perspetiva de ir sempre à procura do golo e de criar problemas às outras equipas", começou por dizer o técnico dos ‘encarnados' na conferência de imprensa de antevisão do encontro diante do 10.º classificado da I Liga.

Questionado sobre o lote de lesionados do plantel, Rui Vitória assegurou que Grimaldo, Lindelof, André Horta e Samaris estão convocados para o jogo da ronda inaugural da nona jornada, recordando ainda que "tudo está a ser feito para que o regresso de Jonas aconteça o mais rápido possível".

Relativamente à vantagem que o Benfica tem sobre os rivais FC Porto e Sporting, o treinador desvalorizou o privilégio de ocupar a primeira posição do campeonato, salientando as virtudes de ‘dragões' e ‘leões'.

O jogo entre o Benfica, líder destacado do campeonato, com 22 pontos, e o Paços de Ferreira, 10.º classificado, com nove, está agendado para as 19h00, e terá arbitragem de Bruno Esteves, da Associação de Futebol de Setúbal.

Leão entra em campo às 21h00 na Choupana

Já o Sporting, terceiro classificado com 17 pontos, e Nacional, 14.º com sete, jogam também esta sexta-feira a partir das 21h00, no Estádio da Madeira, num encontro que será dirigido pelo árbitro Vasco Santos, da Associação de Futebol do Porto.

Na conferência de imprensa de antevisão, o treinador do Sporting apontou o menor tempo de trabalho dos reforços como uma das causas para a recente quebra de rendimento dos ‘leões', mas defendeu que "está tudo em aberto" na I Liga portuguesa de futebol apesar de o Sporting ter vencido apenas um jogo nos últimos quatro encontros para o campeonato.

"Este ano temos de fazer o que fizemos no ano passado e perceber por que razão o Sporting ia à frente nas primeiras jornadas e agora não vai. É um processo de trabalho e não vou levantar a ponta do véu", começou por dizer Jorge Jesus, em conferência.

Já no que diz respeito ao próximo adversário, Jorge Jesus anteviu uma deslocação difícil à Madeira e lembrou que os três ‘grandes' costumam enfrentar dificuldades na Choupana.

"O Nacional é uma equipa difícil e a Choupana é um estádio difícil. Normalmente, os grandes têm dificuldade nesse estádio. Estamos preparados para enfrentar um jogo muito competitivo. Espero que tenhamos a mesma qualidade ofensiva que tivemos em Guimarães, para sairmos da Choupana com os três pontos", analisou.

De resto, Jorge Jesus assegurou não querer encontrar "desculpas" para os recentes resultados e rejeitou que os ‘verde e brancos' estejam agora mais pressionados, perante a desvantagem de cinco pontos para o líder Benfica.

"Estamos na oitava jornada e está tudo em aberto para todas as equipas em termos de objetivos", referiu Jesus.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.