Sem os argentinos Aimar e Di Maria e o uruguaio Maxi Pereira, já nas respectivas selecções, o “onze” da Luz pode somar o seu triunfo 1400 na história do campeonato, enquanto o técnico Jorge Jesus corre para o 100.º.

A formação “encarnada” procura recolocar-se a dois pontos dos “arsenalistas”, que sábado baterem em casa o Vitória de Setúbal (2-0), mas também voltarem a ter mais três do que o FC Porto, que ontem bateu o Olhanense por 3-0.

Em caso de triunfo, o Benfica, que ostenta o ataque mais concretizador após seis jogos desde 1989/90 (21 golos), pode ainda “saborear” uma vantagem de oito pontos em relação ao Sporting, “anulado” na recepção ao Belenenses, domingo.

Na antevisão do encontro, o técnico dos encarnados, Jorge Jesus, frisou que o Benfica vai ter de suar para conquistar os três pontos, num jogo que consideraque vai ser “díficil”:
“É com agressividade que vamos ganhar os três pontos. Só a qualidade técnica não dá para ganhar em Paços de Ferreira.”
No outro encontro que ainda falta disputar nesta sétima ronda, o Nacional (cinco pontos), que soma dois jogos a menos, vai tentar fugir dos últimos lugares, precisando para isso de bater em casa um Vitória de Guimarães (seis) com objectivo idêntico.

O encontro da Mata Real, onde o Paços de Ferreira soma por empates os três jogos disputados, tem início às 20:15, enquanto o embate da Choupanha começa às 18:00.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.