O Benfica destacou-se hoje ainda mais na liderança do ‘ranking’ de troféus conquistados pelos clubes portugueses em provas oficiais, ao somar o 77.º, em Coimbra, na final da Taça da Liga.

Cinco dias depois de alcançar o 76.º, ao vencer pela 35.ª vez, e terceira consecutiva, a I Liga, a formação ‘encarnada’ subiu para três ‘canecos’ a vantagem sobre o FC Porto, que pode somar domingo o 75.º, se vencer a Taça de Portugal.

Numa contabilidade ‘cega’, que no mesmo patamar uma Taça dos Campeões e uma Supertaça ou um campeonato e uma Taça da Liga, o Sporting é um distante terceiro classificado, com 47 conquistas, a última a Supertaça Cândido de Oliveira.

O Benfica ainda poderia seguir mais destacado na frente, o que não acontece porque a FIFA não reconhece a Taça Latina, prova que o Benfica ganhou em 1949/50, no que foi a primeira conquista internacional de uma equipa portuguesa.

‘Descontando’ a Taça Latina, o Benfica soma 77 troféus, contra 74 do FC Porto, que já esteve muito atrás neste histórico, mas que também já o liderou por 74-69, quando, a 10 de agosto de 2013, venceu a Supertaça referente a 2012/13.

Após essa conquista, os ‘encarnados’ responderam com um parcial de oito triunfos contra nenhum dos ‘dragões’: três campeonatos, o ‘tri’, outras tantas edições da Taça da Liga, uma Taça de Portugal e uma Supertaça.

A reação dos ‘encarnados’ começou a 20 de abril de 2014, dia em que selaram, a duas jornadas do fim, a vitória na edição 2013/14 da I Liga, com um triunfo caseiro sobre o Olhanense por 2-0, com um ‘bis’ de Lima.

O triunfo 71 chegou a 07 de maio, em Leiria, onde o Benfica venceu o Rio Ave por 2-0, com tentos de Rodrigo, na primeira parte, e Luisão, na segunda, somando a quinta Taça da Liga.

Apenas 11 dias depois, os ‘encarnados’ fecharam a época 2013/14 da melhor forma, ao vencerem novamente o Rio Ave, agora por 1-0, na final da Taça de Portugal. O argentino Nicólas Gaitán selou, aos 20 minutos, um suado triunfo.

A presente transata começou com mais um troféu para os ‘encarnados’, novamente arrebatado face ao Rio Ave. Em Aveiro, o ‘nulo’ manteve-se durante 120 minutos, com Artur a virar ‘herói’ nos penáltis, com três defesas (3-2) que asseguraram a conquista de uma quinta Supertaça.

O troféu 74 chegou a 17 de maio, com o ‘patrocínio’ do FC Porto, que empatou 1-1 no Restelo, fazendo com que o 0-0 de Guimarães fosse suficiente para assegurar o 34.º título nacional, a uma jornada do final da I Liga 2014/15.

Doze dias volvidos, em Coimbra, o Benfica venceu o Marítimo por 2-1 e festejou o 75.º troféu, com tentos de Jonas e Ola John, este a 10 minutos do final.

A fechar a época, o Sporting, de Marco Silva, superou o Sporting de Braga na ‘lotaria’ dos penáltis e alcançou a Taça de Portugal, para, no início da atual, já com Jorge Jesus ao ‘leme’, bater o Benfica (1-0) e arrebatar a Supertaça.

A temporada 2015/16 não começou bem para os ‘encarnados’, de Rui Vitória, mas encerrou da melhor forma, com o triunfo no campeonato, o ‘tri’, o ‘35’, e, hoje, a conquista da Taça da Liga, a sétima, em nove edições, com uma goleada ao Marítimo por 6-2.

O Benfica soma mais três troféus do que o FC Porto, mas, contando apenas competições em que é necessário derrotar mais do que um adversário, a supremacia é ‘esmagadora’, com 72 troféus conquistados (73 com a Taça Latina), contra ‘apenas’ 51 dos portistas e 39 dos ‘leões’.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.