A Federação Portuguesa de Futebol divulgou, esta sexta-feira, os valores gastos pelos clubes em comissões relacionadas com contratações e renovações contratuais, no período compreendido entre 1 de abril de 2018 e 31 de março de 2019, sendo que o Benfica foi o clube mais gastador nesse período.

No total, os encarnados pagaram 17,8 milhões de euros em comissões. Segue-se o FC Porto com gastos de 16,1 milhões de euros, e o Sporting encerra o pódio com 10,1 milhões de euros. O Vitória de Guimarães é o quarto clube que mais gastou em comissões (3,1 milhões de euros).

As verbas ligadas aos ‘encarnados’ referem-se a 36 movimentos contratuais, menos dois do que os 'azuis e brancos', e mais três do que os 'verde e brancos'.

Pelo segundo ano consecutivo, a SAD do Benfica volta a diminuir o valor despendido com intermediários. Em 2017, no mesmo período, o clube da Luz tinha pago mais de 30 milhões de euros e, em 2018, já tinha descido esse valor para 21.628.572,50 de euros.

Nota ainda para o facto do Real Massamá, último classificado da edição transata da II Liga, ter gasto 1,2 milhões de euros em comissões, mais que o Sporting de Braga (1,1 M€).

A lista publicada pela federação não tem informação sobre Moreirense, Portimonense e Feirense, contudo refere seis emblemas da II Liga, nomeadamente Real Sport Massamá, Académica, Paços de Ferreira, Estoril-Praia, Leixões e Sporting de Espinho.

Comissões gastas pelos clubes
Comissões gastas pelos clubes créditos: DR

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.