Bruno de Carvalho afirmou que a maioria silenciosa do Sporting passou a ser a maioria ruidosa. No discurso após a aprovação das alterações dos estatutos na Assembleia Geral do Sporting, o presidente dos 'leões' definiu o que espera da militância que pede agora aos adeptos.

"Já não há grupos nem grupinhos. Há órgãos para servir o Sporting. Somos sportinguista e a maioria silenciosa passou a ser a maioria ruidosa. Vocês todos pediram para que eu fizesse alterações. Os sportinguista vão ter de se mobilizar naquilo que é militância para que eu mude. Só com a força de todos e que nós conseguiremos ultrapassar as barreira que nos põe à frente".

Através de três pontos, o dirigente dos 'leões' pediu a todos os sócios e adeptos que deixassem de ver televisão e comprar jornais desportivos num ato de revolta até que "voltem a respeitar o Sporting", como disse Bruno de Carvalho.

"Não comprem jornais, não vejam nenhum canal português de televisão a não ser o do Sporting. O terceiro ponto de militância é que todos os comentadores afetos ao Sporting abandonem os programas", em declarações transmitidas pela Sporting TV.

O discurso do presidente do Sporting terminou com um apelo de força aos adeptos e com todos os sócios presentes no Pavilhão João Rocha a cantar pelo clube leonino e com a aprovação da ata em minuta que foi aprovada por unanimidade.

A continuidade dos órgãos sociais foi aprovada hoje em AG com 89,55% de votos favoráveis, numa reunião magna com a presença de quase 6.000 sócios. As alterações aos estatutos tiveram o aval de 87,3% e as mudanças ao regulamento disciplinar receberam a aprovação de 87,8%, ambos bem acima da maioria de três quartos exigida pelos estatutos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.