Bruno de Carvalho já reagiu à suspensão de seis meses de que foi alvo, na sequência do caso do túnel de Alvalade no final do encontro entre Sporting e Arouca, a 6 de novembro.

Em declarações ao jornal Record, o presidente dos 'leões' garante que irá lutar "em todas as instâncias da justiça" pela reposição da "justiça, da reputação" e do seu "bom nome".

"Tudo isto na justiça desportiva é tão previsível que eu próprio já me tinha auto excluído, uma vez que tinha a certeza absoluta que a decisão seria deste nível. Como já disse várias vezes, irei lutar em todas as instâncias da justiça ao meu alcance pela reposição da justiça, da minha reputação e do meu bom nome", disse o presidente dos 'leões'.

Sporting contesta castigo de Bruno de Carvalho e diz que vai recorrer ao TAD
Sporting contesta castigo de Bruno de Carvalho e diz que vai recorrer ao TAD
Ver artigo

O Sporting, através de um comunicado publicado no site oficial, indicou que vai recorrer da decisão do Conselho de Disciplina, que considera "injusta e desproporcionada".

"Do nosso ponto de vista, não faz qualquer sentido que quem é agredido, insultado, caluniado, difamado e injuriado, sem que tenha cometido qualquer infração, seja objeto de qualquer outra decisão que não passasse pela absolvição completa", pode ler-se no comunicado.

Recorde-se que o incidente entre Bruno de Carvalho e Carlos Pinho ocorreu após a partida entre o Sporting e o Arouca em Alvalade, referente à 10.ª jornada da Primeira Liga, com os dois presidentes a desentenderem-se na zona dos balneários.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.