Bruno Lage explicou o que correu mal este sábado ao Benfica na receção ao FC Porto. O técnico abordou as substituições efetuadas nas águias e falou já do próximo desafio: a ida a Braga.

Análise: “Vitória justa do FC Porto, foi quem marcou golos e nós não, muito por culpa própria. Forte pressão inicial do FC Porto, previsível, estávamos à espera. Até ao golo fomos um pouco para o jogo do FC Porto, de tentar colocar muitas bolas pelo ar. Nós aí não temos hipóteses porque têm dois centrais muito fortes no jogo aéreo, pontas-de-lança a ganhar primeira e segunda bolas. Não tivemos capacidade de colocar a bola no chão, ter melhor critério na saída e ligar o jogo. Tentámos corrigir. Com a entrada do Adel começámos a fazer isso, maior qualidade, mas chegávamos ao último terço e abusámos um pouco de muitos passes verticais, com marcações cerradas dos avançados, alguma ansiedade. Estamos a perder 1-0 mas há que manter a calma, obrigar as linhas de quatro a ir à largura e não tivemos essa paciência. Fomos crescendo e as substituições foram nesse sentido, até que numa transição em que o Chiquinho já está em dificuldade, não faz o equilíbrio e é uma bola em profundidade em que somos apanhados desprevenidos e o FC Porto fecha o jogo."

Substituições: “A ideia é deixarmos de ter dois médios na construção mais paralelos com os centrais e ficar apenas com três: dois centrais, o Tino e o Adel numa segunda linha. A entrada do Chiquinho era para procurar os movimentos verticais, em particular na direita. Raul tem outro tipo de características e depois é arriscar tudo: meter Vinícius e Seferovic e tentar colocar apenas um médio. Criámos mais volume de jogo, mais qualidade, sinto que fomos superiores na segunda parte, mas infelizmente não marcámos e com o Chiquinho em dificuldade, o FC Porto chega ao 2-0."

Próximo jogo, em Braga: "Igual. Sabíamos que tínhamos um início de campeonato muito difícil, íamos jogar com Sporting, Paços, campeão da segunda divisão, Belenenses num campo difícil, FC Porto e agora ir à casa do quarto classificado. Preparámo-nos para isso e agora é preparar da melhor maneira o jogo seguinte, um jogo difícil. Mas com certeza vamos fazer um grande jogo."

Zé Luís, melhor marcador do campeonato, com quatro golos, fez o primeiro, aos 22 minutos, e Marega fixou o resultado, aos 86, confirmando a primeira derrota do treinador Bruno Lage no campeonato, depois de 20 vitórias e um empate desde que assumiu o comando da equipa na 16.ª jornada da época passada.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.