Carlos Pereira, presidente do Marítimo, concedeu uma entrevista ao Expresso e aceitou avaliar os presidentes dos clubes grandes do futebol português.

Sobre Pinto da Costa, presidente do FC Porto, Carlos Pereira foi elogioso: "A experiência, a credibilidade e a maturidade de Jorge Nuno Pinto da Costa, quer se queira, quer não, pode estar num momento menos bom, é... Como que lhe vou chamar? Não queria chamar-lhe o Papa, mas é o Papa do futebol".

Já Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, suscita dúvidas a Carlos Pereira.

"O Luís Filipe Vieira é uma personagem que apareceu e que eu conheci ainda como empresário dos pneus, que depois foi para o Alverca e tem uma visão mais larga, que fez a transformação que se vê no Benfica. Eu não sei se ele conhece muito de futebol, mas conhece muito de negócio e soube rodear-se de uma figura que não se conhece que é o Domingos Soares de Oliveira e de uma outra figura que é o Paulo Gonçalves, que têm feito de Luís Filipe Vieira um grande presidente", avaliou.

Por fim, Bruno de Carvalho foi avaliado como um "barril de pólvora".

"O Bruno de Carvalho é difícil de descrever porque nunca sabemos amanhã o que é que ele é. O Bruno de Carvalho alterna o bom com o mau com uma facilidade enorme, dá o dito pelo não dito com uma facilidade enorme. Foi assim nas reuniões da Liga, nas Assembleias da Liga e tem sido assim no relacionamento com as pessoas. A surpresa para mim é, sendo um barril de pólvora, como é que ainda não explodiu".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.