Iker Casillas, que foi esta terça-feira galardoado com o prémio Goldenfoot, admitiu que o final da carreira está cada vez mais perto. No seu discurso, o guarda-redes do FC Porto confessou, contudo, que gostaria de continuar ligado ao futebol. Só não sabe de que maneira.

"Está cada vez mais perto o meu fim de carreira e terei de pousar as luvas. Quero manter-me no mundo do futebol, não sei como. Com os mais pequenos, talvez. Quero ficar dentro do futebol, ajudar os mais pequenos a aprenderem e, quem sabe, depois agarrar a carreira de treinador", disse Casillas.

O guarda-redes espanhol fez ainda uma retrospectiva da sua carreira, destacando dois momentos marcantes: "Uma Champions, que ganhámos em 2000, em Paris, ao Valência, e depois o Mundial da África do Sul".

"Tive muita sorte, porque comecei muito jovem. Estou muito agradecido a este desporto, que me deu muitas alegrias, mas também algumas tristezas. Tanto nas seleções como nos clubes, acho que fiz feliz muita gente e sinto-me privilegiado por isso", acrescentou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.