A União de Leiria conseguiu a segunda vitória da época em casa, enquanto o Belenenses somou o 12.º jogo sem vencer na Liga.

O golo surgiu na melhor fase do Belenenses, no segundo tempo, no seguimento de um mau alívio de Diakité, que ofereceu o golo a Cássio.

A União de Leiria podia ter marcado logo no primeiro minuto, com um remate de cabeça de Tiago Luís que encontrou Bruno Vale no caminho da baliza.

Motivado pela vitória frente ao Sporting na jornada anterior e com um Belenenses encolhido pela frente, o conjunto de Lito Vidigal fez uma boa primeira parte. Gerindo bem a posse de bola e errando poucos passes, os leirienses dominaram o Belenenses e só não marcaram por precipitação no momento da finalização.

O frio e o vento forte foram dois adversários de peso das duas equipas. Aos oito minutos, por exemplo, o jogo foi interrompido por uma rajada que projectou para o interior do relvado os painéis publicitários instalados atrás da baliza à guarda de Djuricic.

A favor do vento, na primeira parte, a União de Leiria esteve perto do golo num livre de Ronny e duas vezes por Cássio.

Com dois homens na frente, o conjunto de João Carlos Pereira foi inofensivo. O meio campo do Belenenses preocupou-se mais em defender do que em construir e Yontcha e Lima poucas vezes conseguiram tocar na bola.

Ao intervalo, Lito Vidigal decidiu mudar o esquema táctico da equipa, passando de 4x4x2 para 3x5x2.

A alteração deu mais espaço ao Belenenses, que finalmente apareceu no jogo. Ivan e Yontcha fizeram os primeiros remate com perigo da equipa por volta dos 55 minutos e a tendência do jogo inverteu-se.

Os leirienses inquietaram-se, começaram a cometer erros e o golo do Belenenses chegou a estar iminente. Só não aconteceu aos 61 minutos porque Yontcha falhou um cabeceamento que parecia fácil na pequena área.

Falhou o Belenenses, marcou a União de Leiria. Aos 63 minutos, Ronny fez um cruzamento rasteiro para a área, Diakité antecipou-se ao guarda-redes Bruno Vale e cortou a bola de “carrinho”, deixando-a para Cássio fazer o 1-0 com facilidade.

O golo deu à União de Leiria a tranquilidade que lhe faltava.

A equipa de Lito Vidigal reequilibrou o jogo e o Belenenses voltou ao registo inconsistente.

Só em dois remates, aos 77 minutos, por Lima, e aos 92, por Fredy, a formação do Restelo esteve perto de empatar, mas a União de Leiria segurou a vitória, algo que não conseguia em casa diante do Belenenses desde 2004/05.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.