O presidente do Estoril-Praia admitiu esta terça-feira, à entrada para a Assembleia-geral da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), que na ordem de trabalhos estará a análise das contas da gestão anterior, bem como da auditoria pedida às mesmas.

Tiago Ribeiro esclareceu que vai ser analisada a autoria pedida pela atual gestão e, posteriormente, será decidido o que fazer em relação às contas.

"As contas têm sido arrastadas, a aprovação tem sido adiada várias vezes. Hoje temos de olhar para elas. Temos também de saber o resultado da auditoria que foi solicitada pela Liga. Não dá para ficar com as contas por aprovar", começou por afirmar o presidente do Estoril, à chegada à reunião.

O dirigente explicou ainda que, apesar de tudo, "a Liga já recuperou bastante os apoios que precisava ter", admitindo que o futebol português está a recuperar a credibilidade.

"A Liga ficou em risco na gestão anterior, como é sabido. Mas conseguimos reverter, dar a volta, e trazer a credibilidade de volta para o futebol português e a Liga reconquistou os apoios que precisava para gerir o futebol", anunciou.

Para Tiago Ribeiro, "cabe às autoridades tomar as medidas necessárias, se houverem", no sentido de responsabilizar a anterior gestão pelo buraco deixado na Liga, mas deixou claro que aos clubes "cabe a responsabilidade de analisar a auditoria".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.