A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) revelou hoje que tem estado a trabalhar com a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) para garantir todas as condições de segurança aos árbitros quando retomarem os treinos e os jogos.

"A APAF, a FPF, o seu Conselho de Arbitragem e a Unidade de Saúde e Performance (USP) têm estado a trabalhar em estreita ligação com o claro objetivo de criar todas as condições de segurança para que os árbitros possam retomar os treinos e jogos sem que seja colocada em causa a sua saúde bem como a das suas famílias", pode ler-se no comunicado hoje emitido pela APAF.

A associação representativa dos árbitros informou que tem mantido nos últimos dias reuniões com as mais diversas entidades "com o objetivo claro de esclarecer todas as questões decorrentes do documento enviado pela Direção-Geral da Saúde (DGS) relativo à retoma do futebol em Portugal" e que ao longo daquelas "foram esclarecidos todos os pontos que envolvem os árbitros e respetivas famílias".

Não obstante, promete "monitorar todo o processo e efetuar novas reuniões, sempre que necessário", dando assim o seu contributo "para o retomar da competição, salvaguardando sempre a saúde e os interesses dos árbitros e respetivas famílias".

A Liga portuguesa de futebol, que foi suspensa em 12 de março devido à pandemia de COVID-19, deverá regressar em 04 de junho, quando se disputar a 25.ª jornada, anunciou hoje a Liga Portuguesa.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde, Portugal regista 1.163 mortes relacionadas com a COVID-19, mais 19 do que na segunda-feira, e 27.913 infetados, mais 234.

A região Norte é a que regista o maior número de mortos (660), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (254), do Centro (219), do Algarve (14), dos Açores (15) e do Alentejo, que regista um caso, adianta o relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24:00 de segunda-feira, mantendo-se a Região Autónoma da Madeira sem registo de óbitos.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 286 mil mortos e infetou mais de 4,1 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de 1,4 milhões de doentes foram considerados curados.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.