Os futebolistas do Desportivo das Aves deram negativo na nona bateria de despistagem à covid-19, realizada na véspera da receção de hoje ao líder FC Porto, confirmou à agência Lusa fonte do lanterna-vermelha da I Liga.

Os nortenhos anunciaram na segunda-feira a recuperação do jogador que tinha acusado positivo ao novo coronavírus em 30 de maio e cumpriu duas semanas de isolamento, falhando as derrotas frente ao Belenenses SAD e ao Tondela, ambas por 2-0, que assinalaram a retoma do campeonato, após quase três meses de paragem.

O treinador Nuno Manta Santos terá de colmatar as ausências do defesa Ricardo Mangas, expulso em Tondela, e do avançado chadiano Marius Mouandilmadji, cedido pelo FC Porto, em busca de reverter um ciclo de sete partidas consecutivas sem vencer.

Os avenses têm atravessado uma série de contrariedades desportivas, diretivas e financeiras e voltaram a falhar na terça-feira a obrigação de demonstrar a inexistência de dívidas salariais a jogadores e treinadores nos meses de março e abril junto da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, que remeteu o processo para o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, tal como tinha sucedido em 03 de abril.

A SAD liderada pelo chinês Wei Zhao justificou o incumprimento entre dezembro de 2019 e fevereiro de 2020 com a paralisação da atividade económica na China, motivada pela pandemia de covid-19, mas assistiu às rescisões unilaterais do guarda-redes francês Quentin Beunardeau e do avançado brasileiro Welinton Júnior, numa reincidência que pode significar cinco a oito pontos de penalização na luta pela manutenção na I Liga.

O Desportivo das Aves, 18.º e último classificado, com 13 pontos, 12 abaixo da zona de salvação, recebe hoje o FC Porto, na liderança isolada, com 63, mais dois do que o campeão nacional Benfica, às 21:15, no Estádio do CD Aves, em encontro da 27.ª jornada, com arbitragem de Carlos Xistra, da associação de Castelo Branco.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 436 mil mortos e infetou mais de oito milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.522 pessoas das 37.336 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.