Os jogadores, equipa técnica e restante ‘staff’ do Vitória de Setúbal foram hoje submetidos aos testes de rastreio “com o objetivo aferir com exatidão do estado de saúde dos seus profissionais com vista ao regresso aos trabalhos”, informou o clube.

Em declarações ao sítio oficial do clube na Internet, Ricardo Lopes, médico do atual 12.º classificado da I Liga de futebol, explicou os exames que foram realizados no âmbito da pandemia da COVID-19.

“O rastreio contemplou o teste da zaragatoa/PCR com colheita nasofaríngea, para a deteção de doença ativa, e o teste serológico com colheita de sangue, para deteção de anticorpos e avaliar uma eventual imunidade”, disse.

Caso os resultados se confirmem todos negativos, o plantel irá retomar os treinos na próxima segunda-feira (dia 4 de maio), definindo um modo de funcionamento totalmente adaptado a esta nova realidade, que privilegia, acima de tudo, a segurança, lembrou o médico do conjunto sadino.

“Fizemos protocolos internos para todo este período. Numa primeira fase, os jogadores virão já equipados de casa, não irão utilizar os balneários e serão alvo de um controlo de temperatura à chegada. Além disso, os sintomas mais recentes serão ainda analisados ao detalhe”, referiu.

Ricardo Lopes revelou que, a partir de segunda-feira, dia em que a partir das 9:00 horas a equipa treinada por Julio Velázquez começa a trabalhar no Estádio do Bonfim, todas as regras de segurança serão cumpridas.

“O treino será individualizado e com vários horários definidos”, disse em relação à fase em que apenas os elementos testados estão autorizados a frequentar as instalações do Vitória de Setúbal.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.