O candidato da lista C às eleições do Vitória de Guimarães, Daniel Rodrigues, afirmou que o clube da I Liga portuguesa de futebol deve manter os "jogadores por mais tempo" para conseguir "melhores negócios" e melhor rendimento desportivo.

O concorrente às eleições de sábado, nas quais vai defrontar António Miguel Cardoso (lista A) e Miguel Pinto Lisboa (lista B), considerou que, em Portugal, os "clubes precisam sempre de vender para equilibrarem as contas", mas disse ter a vontade de manter os jogadores da equipa principal por mais tempo, caso seja eleito.

"São precisos mais meios para que possamos segurar os nossos jogadores por mais tempo, rentabilizando-os mais desportivamente, para podermos fazer melhores negócios", disse, em entrevista à agência Lusa.

O líder do movimento 'Um Vitória à Vitória' considerou ainda que o emblema vimaranense pode fazer mais com os orçamentos que tem tido, se for mais "criterioso" nas idas ao 'mercado', "desperdiçar menos recursos" e encontrar "profissionais" para a estrutura do futebol que "garantam sucesso".

Vice-presidente da Assembleia-Geral do clube entre 2012 e 2018, Daniel Rodrigues reiterou que, nos próximos três anos, o emblema vimaranense deve pensar em obter, pelo menos, o quinto lugar na I Liga e em vencer a Taça de Portugal ou a Taça da Liga, para ganhar "músculo" competitivo e "ritmo de vitórias".

O candidato da lista C adiantou que o futebol, no seu projeto, vai ser controlado pelo Conselho de Administração da SAD, presidido por si, com um diretor, cujo "perfil está encontrado", mas o nome está ainda por revelar.

"É um membro da futura comissão executiva que fica com a pasta do futebol. É alguém que vai acrescentar valor ao futebol. Abaixo dele, teremos o diretor desportivo e o gabinete de 'scouting'", frisou, defendendo que o Vitória tem de saber "descobrir talento".

O projeto para a SAD contempla também um maior investimento do acionista maioritário, Mário Ferreira (57% do capital), face ao que realizou desde 2013.

"Este acionista é o que existe. Não é outro. Como é que faz melhor intervenção? Alocando mais meios ao Vitória. Existe uma boa relação. Ele quer investir no Vitória e nós queremos que ele invista", explicou.

O 'rosto' da lista C expressou também a intenção de "construir um projeto sustentado" no futebol feminino, embora sem garantir a criação de uma equipa senior já na época 2019/20.

O candidato defendeu ainda que o Vitória de Guimarães deve ter "uma voz mais firme" do que a que tem tido no desporto nacional, lutando por "temas que defendam não só os interesses" vitorianos, mas também os "do futebol nacional".

Apostado em rentabilizar mais o Estádio D. Afonso Henriques e em esgotar a venda de lugares anuais para sócios já na época 2020/21, Daniel Rodrigues admitiu que a atual academia está "limitada em termos de espaços físicos" e que o emblema vitoriano vai precisar de uma nova no futuro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.