O SC Braga venceu o Vitória de Guimarães por 3-2, em encontro da 28.ª jornada da I Liga. Paulinho, Trincão e Galeno marcaram para os 'guerreiros', André André e Bruno Duarte para os 'conquistadores'. O Braga chega aos 50 pontos e ultrapassa o Sporting no 3.º posto (os 'leões' só jogam esta sexta-feira).

Jogo fantástico na Pedreira, num dérbi do Minho que encheu as medidas dos adeptos das duas equipas que viram pela TV. Uma bela partida de futebol que merecia público.

Ainda havia gente a escolher o melhor lugar no sofá e já Paulinho tinha metido a bola no fundo da baliza. Bastaram apenas 57 segundos. Galeno subiu pela esquerda, centrou para a área onde apareceu Paulinho a finalizar de primeira. Nem um minuto e já havia golo.

Este era o primeiro aviso do jogaço que iríamos assistir, com grandes golos e jogadas de perigo a rondar as duas balizas. Aos sete minutos, um remate fantástico de Ola John ficou a centímetros de entrar. Mas aos 15, André André caiu na área em lance com André Horta. Grande penalidade que o próprio André André converteu com sucesso, embora Matheus ainda tenha tocado na bola.

Com duas equipas viradas para o ataque, o que não faltava era espaço para contra-atacar sempre que uma delas acelerava para a baliza contrária e depois perdia a bola. A qualidade técnica nos dois lados ia fazendo a diferença.

O empate galvanizou os 'conquistadores'. Lucas Evangelista teve o 2-1 no pé esquerdo mas o seu remate saiu um pouco por cima, aos 18. Aos 19 minutos é Davidson a falhar um golo 'cantado', num remate falhado na pequena área, após canto de Pepê e desvio de Bruno Duarte.

Da ameaça a reviravolta foi um instante. Grande jogada de ataque pela direita, com Ola John a receber de Bruno Duarte e a centrar para o avançado brasileiro que foi até a área desviar de cabeça para o fundo das redes. A bola ainda bateu no poste mas 'morreu' para lá da linha de golo, aos 35 minutos.

Sem tempos para pausas, as duas equipas só tinham a baliza em mente.

O empate chegou aos 45 minutos, num golaço fantástico de Trincão. O jovem extremo combinou com Ricardo Horta, recebeu e rematou de primeira, em arco, fazendo um golão na Pedreira. Provavelmente, o Golo da 38.ª jornada. Que bela maneira de finalizar uma primeira parte fantástica!

O segundo tempo não trouxe tantos golos mas o espetáculo continuava dentro das quatro linhas. Custódio, técnico dos 'guerreiros', deixou André Horta no balneário e lançou Palhinha, para ter mais segurança no meio-campo.

O 3-2 esteve nos pés de Davidson mas Esgaio antecipou-se e fez um corte providencial. No canto, Venâncio falhou o desvio para a baliza por muito pouco.

Com a equipa lançada na frente, o Vitória de Guimarães vai sofrer a reviravolta aos 65 minutos, em mais um golaço. Galeno recebeu na esquerda, foi progredindo sem que ninguém o incomodasse. Com tanto espaço e tempo, rematou colocado e fez mais um grande golo.

Ivo Vieira tentou mudar a sua equipa, com as entradas de Léo Bonatini, Joseph Amoah e Rochinha nos postos de Ola John, Pepê e Vitor Garcia. No Braga entraram Rui Fonte e João Novais, nos postos de Galeno e Paulinho.

O 3-3 esteve na cabeça de Venâncio, em mais um canto mas Matheus, com uma defesa brilhante, negou as intenções do central vimaranense, aos 79. Aos 83 é Davidson a rematar de longe, com Matheus a ficar pregado no relvado. Valeu que a bola saiu um pouco ao lado.

Até ao final os homens de Ivo Vieira tentaram o empate, Custódio lançou Rolando para segurar os três pontos.

Esta vitória permite ao Sporting de Braga recuperar o terceiro posto, com 50 pontos, mais um do que o Sporting, quarto e que esta sexta-feira joga em casa do Belenenses SAD, enquanto o Vitória manteve o sétimo lugar, com 40.

 Veja o resumo do jogo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.