Os seis detidos no âmbito da operação 'Jogo Duplo', que investiga viciação de resultados no futebol, saíram hoje em liberdade, mas os cinco jogadores ficaram suspensos de jogar nos campeonatos nacionais de futebol, disse à agência lusa fonte judicial.

Bruno Mendes, membro da claque Super Dragões, afeta ao FC Porto, terá de pagar uma caução de 5.000 euros nas próximas duas semanas, tendo a juíza do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa decretado ainda que os arguidos fiquem proibidos de contactar entre si ou com testemunhas do processo.

Fonte policial disse anteriormente à Lusa que, à época dos factos, três jogadores representavam o Oriental, um o Penafiel e outro o Académico de Viseu, acrescentando que as ações investigadas dizem respeito sobretudo à época 2014/15, mas também à temporada 2015/16, durante as quais estes clubes alinharam na II Liga de futebol.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.