O Conselho de disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) suspendeu o diretor-geral para o futebol do Benfica por dez dias, por contestar decisões de arbitragem no Marítimo-Benfica (1-1), da I Liga.

De acordo com as decisões do CD referentes à oitava jornada do campeonato, hoje divulgadas, Tiago Pinto, que também foi multado em 383 euros, dirigiu-se à equipa de arbitragem com linguagem imprópria, contestando decisões de Jorge Sousa.

Segundo o relatório de Jorge Sousa, Tiago Pinto, que seria expulso no minuto 90+2, reclamou de forma inapropriada duas grandes penalidades e questionou a ação do videoárbitro.

Nos castigos conhecidos, destaque também para multas aplicadas a Benfica, Sporting e FC Porto, devido ao facto de o seu público não ter respeitado o minuto de silêncio pela morte do antigo árbitro José Pratas.

A situação originou multas de 765 euros para o Benfica, e para o Sporting e o FC Porto, que se defrontaram em Alvalade (1-1).

O CD castigou ainda ‘leões’ e ‘dragões’ com multas de 306 euros a cada, por retardarem o início do ‘clássico’ da oitava jornada.

Nos castigos a jogadores, Bruno Santo, do Paços de Ferreira, está suspenso por um jogo, por ter chegado ao quinto amarelo, e Júnior Pius e Joãozinho, com dois jogos e ambos por vermelho direto no jogo em que o Tondela visitou o Desportivo de Chaves (1-1).

Na II Liga, castigos pesados para Kaká, do Varzim, e Diouf, do Penafiel, em jogos em que viram vermelho direto, com os árbitros dos respetivos jogos a mencionarem agressões sem bola a adversários.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.