O treinador do Sporting, Domingos Paciência, considerou hoje que o futebolista internacional holandês Stijn Schaars, quinta-feira contratado, é «um médio defensivo que vai ajudar muito o ataque» da equipa “leonina”.

À margem do Congresso Internacional de Futebol de Pontevedra, Domingos Paciência revelou que o vice-campeão mundial (ex-AZ Alkmaar) é um elemento que empresta à equipa «qualidade e capacidade, conseguindo um grande equilíbrio defensivo, o que alivia os colegas para outro tipo de funções».

Sobre o também holandês Van Wolfswinkel (ex-Utrecht), considerou ser um avançado de «referência no ataque, sem grande mobilidade nos corredores laterais, mas capaz de decidir num espaço curto, ou de libertar os colegas para as alas, já que ocupa muito espaço no interior».

A propósito de notícias na imprensa desportiva sobre o seu anterior guarda-redes no Sporting de Braga, o brasileiro Artur Morais, contratado pelo Benfica, Domingos Paciência negou qualquer abordagem «no sentido de saber da sua disponibilidade para ir para o Sporting».

Quando ao habitual titular na baliza dos “leões” (Rui Patrício), o novo técnico da equipa de Alvalade disse não contar com a sua saída.

Domingos Paciência foi, durante a tarde de hoje, um dos oradores mais esperados da primeira edição do congresso de futebol, que decorre na cidade galega, onde fez uma apresentação sobre os seus métodos de treino e estratégias de jogo, diante uma plateia repleta de treinadores, professores e estudantes universitários.

Entre os presentes estava, também, Victor Fernandez, que foi seu técnico no Tenerife e chegou a comandar a equipa do FC Porto, e Fernando Castro Santos, técnico galego que esteve ao serviço do Sporting de Braga em 1997/1998 e 2002/2003.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.