"Tendo em conta que há três equipas a lutar por um lugar, o empate seria o resultado que vinha mais ao encontro das nossas pretensões", justificou.

Na antevisão à deslocação a Paços de Ferreira, para a 14.ª jornada da Liga, Domingos Paciência não se escusou a analisar os resultados menos positivos da equipas nos últimos dois jogos (empates, fora, com o Leixões e, em casa, com a Naval), justificando-os pela falta de eficácia na concretização.

“As quebras, ou perdas de fulgor, como alguns lhe chamam, muitas vezes estão em um ou dois momentos de jogo, em oportunidades que se podiam concretizar, ou num erro defensivo", explicou, sublinhando estar “satisfeito” com o rendimento da equipa.

Domingos lembrou que, "mesmo fora de casa, as equipas assumem posturas defensivas que dificultam a nossa tarefa", atitude que "é um sinal de respeito pelo percurso e qualidade do jogo do Sporting de Braga".

Interrogado sobre as reais possibilidades do Sporting de Braga terminar nos três primeiros lugares, Domingos contornou a questão e estabeleceu comparações com a temporada passada: "Sei que o Natal de 2009 vai ser melhor que o de 2008, é só analisar as posições dos dois anos".

"Temos a consciência que o que fizemos até aqui é bom e motivo de orgulho para nós e para todos os bracarenses, mas também que podemos fazer muito mais para ver se continuamos nesta posição durante muito tempo", disse.

Sobre a deslocação ao terreno do Paços de Ferreira, sexta-feira, o treinador disse estar à espera de um "jogo difícil", sobretudo pela atitude do adversário quando joga em casa e pelas circunstâncias do recinto pacense, um relvado de reduzidas dimensões.

"Era importante terminar o ano de 2009 com uma vitória, mas sabemos que há um adversário que quer ganhar e que as dificuldades podem ser muitas ou poucas dependendo da forma como entrarmos em jogo", avisou.

Sobre a falta de eficácia goleadora da equipa nos últimos jogos, Domingos Paciência disse que o "Braga não tem um goleador com 9, 10 golos", mas que os tem "distribuídos pela equipa".

Tendo em conta a previsível participação do avançado camaronês Meyong na Taça das Nações Africanas de futebol, que vai decorrer em Janeiro, em Angola, o treinador quer ver reforçado o sector atacante.

"Vamos ver se podemos colmatar essa ausência. A situação está a ser analisada pelo presidente e pelo Carlos Freitas, há uma janela que se abre, mas sabemos também que não é fácil encontrar jogadores nesta altura que possam servir as pretensões do Braga", notou.

O jogo entre Paços de Ferreira e Sporting de Braga tem lugar sexta-feira, às 20:15, no Estádio da Mata Real, em Paços de Ferreira, e será arbitrado por Duarte Gomes, de Lisboa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.