A última Assembleia Geral do Benfica foi tudo menos pacífica, mas na opinião de Duque Vieira, vice-presidente da mesa, e Jorge Arrais, primeiro secretário, os momentos de tensão foram ultrapassados.

Em declarações ao jornal Record, Duque Vieira desvalorizou os incidentes verificados na última Assembleia Geral do Benfica e considerou que tudo não passou de 'ânimos exaltados' derivados da paixão pelo clube.

"Tudo não passou de uma altercação. Não houve agressão nem fui molestado. Temos sócios exigentes e uma claque maravilhosa. Fiz tudo o que foi possível para manter a tranquilidade mas, por vezes, no futebol, os ânimos ficam mais exaltados. De qualquer forma quero enaltecer os benfiquistas", disse o vice-presidente da mesa da AG Duque Vieira.

Já Jorge Arrais, primeiro secretário do Benfica que foi atingido por uma cadeira, garantiu que tudo foi 'ultrapassado' e que só gostaria de 'falar olhos nos olhos' ao sócio que arremessou a mesma.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.